Leonardo DiCaprio completa 45 anos, nesta segunda-feira (11), e não faltam motivos para comemorar. Além de um ator super consagrado, o vencedor do Oscar construiu uma carreira consolidada como produtor e é uma das celebridades mais envolvidas com o ativismo ambiental.

LEIA MAIS >> Netflix divulga filmes e séries mais populares da plataforma em 2019; Confira

A estreia na TV foi cedo. Em 1979, com apenas cinco anos, fez uma participação em um episódio da série infantil “Romper Room”. A primeira indicação ao Oscar veio no terceiro longa, “Gilbert Grape: Aprendiz de Sonhador”, onde fez uma atuação impressionante como o adolescente autista Arnie Grape.

“Titanic” (1997)

Sua carreira decolou mesmo em Hollywood com “Titanic” (1997), onde contracenou com Kate Winslet. A trágica história do navio que naufragou no início do século XIX se tornou a maior bilheteria de todos os tempos, após ser superado por “Avatar” (2009), e garantiu ao jovem a indicação de melhor ator no Globo de Ouro.

“Ilha do Medo” (2010)

Também não podemos deixar de citar as parcerias com o diretor Martin Scorsese. Afinal, foram cinco até o momento. A primeira foi em “Gangues de Nova York” (2002). Logo em seguida, brilharam juntos em “O Aviador”, no qual o astro encarna o excêntrico multimilionário Howard Hughes. “Os Infiltrados” (2006) premiou Scorsese no Oscar e traz Leonardo no papel de um jovem policial que se infiltra em uma organização criminosa. Já com “Ilha do Medo” (2010), ele vive um detetive marcado por traumas, que oscila entre a loucura e a sanidade. Em “O Lobo de Wall Street” (2013), Scorsese desafia DiCaprio a entrar na pele de Jordan Belfort, em uma interpretação surtada e intensa de um corretor de títulos que fica milionário aplicando fraudes.

“O Regresso” (2015)

Mas foi apenas com “O Regresso” (2015) que ele conquistou finalmente o Oscar de melhor ator. O longa quase sem falas, dirigido pelo mexicano Alejandro González Iñárritu, apresenta DiCaprio como um caçador abandonado pelos companheiros ao ser atacado por um urso na floresta. Sua saga em busca de sobrevivência e de vingança contra o assassino de seu filho é visceral.

Ativismo

Paralelo à sua carreira em Hollywood, o artista se dedica à Leonardo DiCaprio Foundation. Criada em 1998, a fundação tem como missão proteger os últimos lugares selvagens da Terra e salvar as vidas selvagens da extinção. Através de doações, campanhas públicas e iniciativas midiáticas, a LDF se mobilizar para financiar seis áreas de programas: Conservação de Áreas Indígenas, Conservação de Oceanos, Mudanças Climáticas, Direitos Indígenas, Califórnia Transformadora e Soluções Inovadoras.

Leonardo DiCaprio participa de marcha contra as mudanças climáticas em Washington. Foto: Reprodução

Em reconhecimento ao seu ativismo ambiental, Leonardo recebeu o título de Mensageiro da Paz pela Mudança Climática das Nações Unidas e conquistou o prêmio Clinton Global Citizen Award. O americano ainda tem voz ativa no conselho de algumas organizações ambientais, como a World Wildlife Fund, o Conselho de Defesa de Recursos Naturais e o Fundo Internacional para o Bem-Estar Animal.

Foto principal: Reprodução