Junto com o domingo vem aquela sensação de “quero sofá” e, para isso, nada melhor do que começar uma boa série. Prepara a pipoca, pois selecionamos cinco produções disponíveis na Netflix que abordam assuntos relacionados a família. Assista e divirta-se!

Anne With An E

Foto: Divulgação

Com muito carisma, a série conquista com a história da órfã Anne Shirley. Baseada no livro “Anne of Green Gables” (L.M. Montgomery), de 1908, a série levanta vários temas atuais – feminismo, adoção, bullying, preconceito e o conceito de família são alguns dos assuntos que nos conectam ao mundo de Anne de forma muito leve e cativante.

A série conta a história de Anne, adotada por engano por um casal de irmãos que, na verdade, queria um garoto para ajudar nas atividades da fazenda. Sem coragem de desfazer a troca, os dois acabam recebendo uma garota cheia de imaginação e completamente desajustada para a sociedade do final do século 19.

Fuller House

Foto: Divulgação

A série original Netflix é uma sequência do clássico Três é Demais (Full House). A produção mostra a vida de D.J. que trabalha como veterinária em São Francisco, mas acaba de ficar viúva justo no momento em que espera o seu terceiro filho. É quando Stephanie, uma musicista aspirante, e Kimmy, junto com sua filha adolescente Ramona, se mudam para morar com D.J. e ajudá-la a cuidar de seus três filhos.

Atypical

Foto: Divulgação

Também focada em família, a trama mostra os desafios e as surpresas de viver com uma pessoa autista. A série mostra a perspectiva de Sam, um jovem de 18 anos diagnosticado dentro do espectro do autismo, que como qualquer adolescente quer viver as experiências dessa fase.

Junto com o crescimento de Sam, dois personagem se destacam: Casey, a irmã dele, e Doug, seu pai. A primogênita tem um jeito descontraído, mas sensível, de lidar com o irmão, enquanto que a trajetória da figura paterna é sobre descobrir a importância de entender o autismo.

Crônicas de São Francisco

Foto: Divulgação

A minissérie original da Netflix fala sobre amor, família e aceitação. O espectador é convidado a acompanhar o retorno de Mary Ann Singleton à São Francisco.

Depois de 20 anos, quando saiu da cidade para dedicar-se a uma carreira na televisão, abandonando o ex-marido Brian e a filha adotiva Shawna no processo, Mary se encontra no meio de uma crise de meia idade. Apesar de esse ser o ponto inicial da história, a série se concentra na trajetória de Shawna em busca do autodescobrimento.

One Day At Time

Foto: Divulgação

Em “One Day” nós vivemos o dia a dia de Penélope, Elena, Lydia, Alex e Schnider, e não é surpresa a cada episódio o espectador se sentir cada vez mais como um membro da Família Alvarez.

A série se apoia em uma comédia inteligente e atual, aproveitando esse tom para construir seus personagens de forma única. A produção aborda temas como depressão, ansiedade, terceira idade, cultura LGBTQ+, xenofobia, tudo de forma sutil.