Márcia Travessoni – Eventos, Lifestyle, Moda, Viagens e mais

Entre em contato conosco!

Anuncie no site

Comercial:

comercial@marciatravessoni.com.br
Telefone: +55 (85) 3242 0333

Redação:

conteudo@marciatravessoni.com.br
conteudo1@marciatravessoni.com.br

‘La Casa de Papel’: relembre como a série virou uma febre mundial; veja teaser da quinta parte

31 ago 2021 | Entretenimento

Por Redação

Teaser da quinta parte de “La Casa de Papel” foi lançado (Foto: Reprodução/Youtube)

A série espanhola “La Casa de Papel” ganhou teaser da sua quinta – e última – parte (temporada) na Netflix. A equipe do Site MT te lembra como ela tornou-se um fenômeno e chegou ao posto de maior série de língua não inglesa da plataforma desde a sua entrada no catálogo, há quatro anos.

LEIA MAIS >> ‘Eternos’: Angelina Jolie ganha destaque em novo trailer; vídeo mostra detalhes do traje

Prestes a ter participação confirmada em ‘A Fazenda’, Mileide Mihaile chama atenção na mídia; saiba porquê

Popularidade chamou atenção

É bom lembrar que a série não surgiu como uma produção original Netflix. Ela foi criada por Álex Pina e exibida pela primeira vez na rede espanhola TV Antena 3, em 2017. Logo nos primeiros episódios, a produção chamou a atenção do público local e conquistou bons índices de audiência.

Foto de divulgação da primeira temporada da série (Foto: Divulgação)

O interesse dos espanhóis, no entanto, foi caindo ao longo dos episódios. Com o término da primeira temporada, os produtores de “La Casa de Papel” já contavam com o cancelamento iminente da atração.  

Tudo mudou quando a Netflix apostou na popularidade inicial da série e decidiu comprar os direitos da atração, transformando os 15 primeiros episódios em 22 e separando-os em duas partes. Nem precisa dizer que o voto de confiança valeu a pena, não é?

via GIPHY

Sucesso na Netflix

“La Casa de Papel” logo se tornou a série em outro idioma que não o inglês mais assistida do serviço de streaming. Em abril de 2018, chegou a superar o hit “Stranger Things. Seu sucesso também levou a Netflix a assinar um acordo de produção global com Álex Pina e ainda ajudou a plataforma a se tornar um fenômeno mundial – tema do documentário “La Casa de Papel: O Fenômeno (2020)“.

O sucesso absoluto fez a Netflix encomendar mais duas novas temporadas, que estrearam no catálogo em 2019. Com apenas uma semana disponível na plataforma, a terceira parte de “La Casa de Papel” foi vista por mais de 34 milhões de contas – segundo dados divulgados à revista Variety.

A atração foi a mais vista em países como Brasil, Estados Unidos, Argentina, França, Itália e Chile. À Variety, Pedro Alonso (que interpreta o malandro Berlim na série) ressaltou que “La Casa de Papel” colocou as produções espanholas em pé de igualdade com o conteúdo produzido nos Estados Unidos, referência em todo o mundo.

Desde a sua estreia na Netflix, a série recebeu inúmeros prêmios ao redor do mundo, incluindo o de melhor série de drama no Emmy Internacional de 2018.

Enredo

Mariola Cubells, uma crítica de TV espanhola que escreve para os sites The Huffington Post e Cadena SER, diz que é o aspecto “aspiracional” de “La Casa de Papel” é que lhe dá apelo universal – todos nós podemos nos identificar pelo menos um pouco com os criminosos e seu plano de imprimir dinheiro sem (eles esperam) prejudicar ninguém. “Você quer que os ‘bandidos’ se saiam bem”, diz ela.

O enredo desde a primeira temporada é realmente cativante, principalmente para quem gosta de uma “boa novela” com reviravoltas. Entre os personagens ladrões, todos têm codinomes baseados em cidades do mundo. Há a linda fã de punk-rock Tóquio (Úrsula Corberó), que narra a história; Rio (Miguel Herrán), um hacker e amante de Tóquio; Moscou (Paco Tous), um mineiro de meia-idade; e Denver (Jaime Lorente), filho de Moscou.

Foto: Divulgação

A equipe é supervisionada externamente por um misterioso mentor que eles chamam de Professor (Álvaro Morte). A inspetora policial Raquel Murillo (Itziar Ituño) é incumbida de negociar o fim do assalto e, ao mesmo tempo, tem de lidar com um ex-marido abusivo.

Além do vasto leque de possibilidades dramáticas, “La Casa de Papel” também tem um visual distinto, graças ao aparente senso de estilo dos criminosos. A equipe de assaltantes veste macacões vermelhos que combinam convenientemente com os telefones e outros detalhes no interior da Casa da Moeda.

Na boca do povo

E por falar nos macacões vermelhos, outra marca registrada da série são as máscaras de Salvador Dalí usadas pelos personagens, que parecem simultaneamente assustadoras e incrivelmente legais. Essa estética caiu no gosto do povo, de jogos à fantasias dos últimos Carnavais. Até a apresentadora Fátima Bernardes caiu na brincadeira, em 2019. Quem lembra?

Fátima Bernardes no Carnaval de 2019 (Foto: Reprodução/Instagram)
Fátima Bernardes no Carnaval de 2019 (Foto: Reprodução/Instagram)

Teaser da quinta parte

A primeira metade da quinta parte da série ganhou um teaser, recheado de frases memoráveis de seus personagens e exaltando a “resistência”. Além disso, em sua conta no Instagram, a Netflix divulgou os títulos dos cinco novos episódios da série. São eles: “Fim da Estrada”, “Você Acredita em Reencarnação?”, “Bem-Vindos ao Show da Vida”, “Seu Lugar no Céu” e “Muitas Vidas Para Viver”.

A primeira leva de episódios inéditos da última temporada de La Casa de Papel estreia nesta sexta-feira (3). O restante, em 3 de dezembro deste ano. As quatro partes anteriores da série estão disponíveis no catálogo da Netflix.

Publicidade

VEJA TAMBÉM

Publicidade

PUBLICIDADE