A diretora Neuma Figueiredo reuniu arquitetos, paisagistas, designers e decoradores da CASACOR Ceará 2019, na manhã de sábado (17), para apresentar a reta final das obras e antecipar novidades desta edição da mostra. Pelo segundo ano consecutivo, o evento acontece no imóvel que sediou a holding J. Macêdo por 25 anos, com uma grande novidade: a aposta na sustentabilidade.

Após receber a mostra em 2009 e em 2018, o espaço de dez mil metros quadrados irá abrigar, em 2019, em torno de 38 ambientes, projetados por 67 profissionais. Em sua 21ª edição, a CASACOR Ceará terá como conceito o “Planeta Casa”, baseado na tendência de cada casa se manifestar como um universo particular do indivíduo. É nesse ambiente que as pessoas são capazes de se expressar sua afetividade e conexão com o outro, de forma genuína e natural.

Em 2019, o evento também celebra os 80 anos de trajetória profissional do Grupo J. Macêdo e o centenário do patriarca e fundador José Macêdo. Durante o café da manhã, Amarílio Macêdo visitou o imóvel e conheceu o ambiente criado em homenagem à família, assinado pelo arquiteto Garcez Filho.

Sustentabilidade

Outra característica essencial desta edição é o investimento em sustentabilidade. Toda a obra e os espaços recebem consultoria da empresa Green Building Fortaleza, especialista em educação para construção sustentável. Os profissionais do evento também são incentivados a aplicar os conceitos da sustentabilidade, com produtores da região, e através da reutilização e ressignificação de materiais e objetos e o desenvolvimento de métodos construtivos em obras sem resíduo com parceiros. Pela primeira vez, a CASACOR Ceará vai abrigar uma máquina de compostagem, que funcionará durante todo o evento e utilizará todo o lixo orgânico do restaurante, café e bar para transformar em adubo para os jardins e mudas à disposição dos visitantes.

>> LEIA TAMBÉM: Seuma discute projetos sustentáveis com diretoria da CASACOR Ceará 2019

Veja fotos do encontro, com cliques de Alex Campêlo: