Presidente do Sistema Fecomércio Ceará, o empresário Maurício Filizola reuniu imprensa e colaboradores em um café da manhã, quarta (6), para apresentar os resultados de 2018 da Federação e apontar os novos projetos. O objetivo é que, só em 2019, sejam investidos R$ 100 milhões em ações sociais.

Os números divulgados impressionam: no ano em que a instituição celebrou seus 70 anos de existência, houve mais de 375 mil matrículas em programas do Sesc Ceará que se referem à qualidade de vida dos trabalhadores do comércio, empresários e sociedade em geral. Mais de 15 mil, por exemplo, foram beneficiados pelo programa de comprometimento e gratuidade.

Camile Abreu, Karla Figueiredo, Poliana Brandão e Maura Maia

Já o projeto Mesa Brasil Sesc, que atua através de ações educativas e doação de alimentos para populações carentes, contabilizou 3.232.136 quilos de alimentos distribuídos em 50 municípios, com a ajuda de 686 parceiros doares e 480 entidades beneficiadas.

De acordo com Filizola, os resultados “representam o trabalho desenvolvido pelo Sistema Fecomércio na transformação de vidas, fortalecendo o mercado e promovendo a melhoria da qualidade de vida da sociedade”.

Para 2019 e 2020, a Federação prevê o fortalecimento de centros em desenvolvimento, como o Senac Aldeota, o Centro Cultural Sesc, a Unidade Mista Sesc/Senac São Benedito, a Faculdade Senac, Unidade Sesc Praia do Futuro, além de museus orgânicos e um centro de formação de vigilantes mantido pelo Senac.

Senac em Londres

A partir de 15 de fevereiro, o Senac entra nos holofotes de Londres. Isso porque a cidade inglesa receberá três exposições nascidas no Ceará que têm uma relação íntima com a instituição. A começar pelo trabalho do ex-aluno do Senac e estilista cearense David Lee, que participará de uma exposição na Somerset House, dentro da programação da London Fashion Week.

Já o Mestre Espedito Seleiro expõe suas peças e lança o livro Meu Coração Coroado (Editora Senac) na Embaixada Brasileira na cidade britânica, que também recebe, no mesmo período, a mostra A Hora do Brasil, que é resultado de uma parceria entre o estilista Jum Nakao e o Senac Ceará.

Veja fotos do café da manhã, por Eri Nunes: