Márcia Travessoni – Eventos, Lifestyle, Moda, Viagens e mais

Entre em contato conosco!

Anuncie no site

Comercial:

[email protected]
Telefone: +55 (85) 3242 0333

Equipe MT entrevista Duda Molinos

11 mar 2013 | Galerias

Por Lucas Magno

Simpatia e vontade de dividir conhecimento

O maquiador Duda Molinos é um daqueles profissionais que sempre tem muita coisa a dizer, principalmente em termos de beleza. Durante seu rasante por Fortaleza pro Dia Internacional da Mulher do Shopping Iguatemi, o artista das maquiagens bateu um papo com nossa equipe e contou as principais novidades da sua marca, os projetos pro futuro, as dicas globais da temporada e ainda comentou sobre a existência do termo “cafona” na moda. A entrevista é do tipo “imperdível”, e Duda consegue transportar sua vibe cool, inteligente e simpática em toda a conversa. Confira.


Colocando a mão na massa

Equipe MT: A gente quer saber sobre Duda Molinos. O que se pode esperar sobre produtos e projetos futuros?

Duda: A marca Duda Molinos vai entrar numa nova fase, passando pela terceira remodelação. Vamos entrar o mês de Julho com o lançamento de uma linha, as novidades vão de cores aos produtos. A gente também tá entrando em lojas como a beauty box, da O Boticário, abrindo pra lojas multimarcas e agora vai ficar mais fácil nos encontrar. Também temos planos de aumentar o nosso e-comerce. Sem dúvida, hoje o faturamento da Duda Molinos vem 40% do e-comerce então a gente vai investir nesse tipo de estratégia. Até estamos com uma nova agência, a Wik, que é bem forte nessa área digital.

Já no Duda Molinos pessoal, eu tenho a vontade de fazer um livro de imagens, não mais um livro técnico. Só estou vendo se ele vai ser patrocinado por alguém ou não, se for, eu não vou conseguir pegar as pessoas que eu quero pra fotografar. E talvez sem o patrocínio eu consiga pegar a renda e doar para alguma instituição de caridade. Não tenho nada planejado na televisão e nem pretendo. Vou cuidar mais da maquiagem e meus trabalhos diários.

Equipe MT: Duda, e a grande dica de beleza pra esse ano? Tipo uma universal.

Duda: A gente tem percebido que as mulheres tem uma preocupação mais focada. Há um tempo atrás as mulheres se maquiavam somente para um evento ou uma ocasião especial. Hoje as mulheres se maquiam todo dia, então a maquiagem deixou de ser tão inatingível pra se tornar mais corriqueira e natural, mesmo que seja pouquinho, alguma coisa faz.

Isso é bom por um lado, já que a mulher percebe que a autoestima dela é valorizada a partir do momento em que ela se sente mais bonita. Por outro lado, é bom que exista uma medida para não entrar na “peruagem”. Eu acho que a brasileira conseguiu manter um padrão entre o excesso e o desleixo. Ela não é nem de mais, nem de menos. Ela é uma consumidora jovem. Nós temos em média 20 anos de mercado de maquiagem no Brasil e elas estão aprendendo agora. Eu acho que ela tá fazendo um bom trabalho. A maquiagem deixou de ser frívola para ser necessária, literalmente.

Um dos resultados  

Equipe MT: O que você acha cafona no mundo da beleza?

Duda: Acho cafona achar coisas cafonas. Porque a gente sabe que a moda vive de um ciclo. E a partir do século xx a gente vem reinventando a mesma coisa, sempre voltando para a mesma tendência e você corre o risco de se contradizer. E preconceito não é bom em lugar nenhum, então, mente aberta.

Equipe MT: Qual o make que pode passar da noite pro dia? 

Duda: E eu acredito que se ela estiver com uma maquiagem básica em tons neutros, tons humanos, entre beges e marrons, brilhantes ou não, na hora de ir pra um lugar onde pede (ou se ela quiser) uma maquiagem mais poderosa, eu acho que tem dois artifícios que ela pode levar na bolsa que transforma uma maquiagem. Um é o delineador em caneta: se você tá com a maquiagem do dia, e você bota um delineador marcado, você já tem outro olho. O outro é um batom: se você estava com um look nude durante o dia, com certeza vai acertar se escolher uma boca vibrante para a noite. É prático e tem efeito importante. Eu acho que transforma qualquer pele. É lógico que ela vai precisar retocar a pele, provavelmente vai ter quer que tirar uma zona de oleosidade do rosto, mas um delineador e um batom modifica qualquer coisa. 

Gabi Dourando estava lá fazendo cobertura pra coluna Desenroladas

Equipe MT: Pra finalizar, qual a dica pra quem mora em lugares como Fortaleza, onde a temperatura é mais quente?

Duda: Bom, isso não é uma privilegio só de fortaleza, é nacional. Moramos abaixo da linha do equador e temos que conviver com isso.

Uma coisa que não é mais segredo, é mais uma contestação minha, e que quanto mais produto de pele você usar na face no verão, mais você vai suar, porque a pele não transpira como deveria. Então quanto mais você suar, mais vai interferir na qualidade da maquiagem. É importante fazer uma pele, mas essa pele tem que ser leve, suficiente pra corrigir 20% ou 30% no máximo, senão você fica com uma pele muito carregada e no meio da noite ou dia, na hora de retocar, você vai estar com uma marca muito pesada no rosto, e isso vai deixar você com mais calor, o calor vai te deixar irritada, e você irritada vai suar mais, e vai ficar tudo pior, o cabelo vai grudar. Então assim, o ideal é quanto menos quantidade de produtos na pele, melhor. Não digo pra não usar, digo para usar menos. E a noticia boa em tudo isso, é que nós estamos na fase da maquiagem discreta, sem muitas cores, como foi visto no Oscar, né?

Pois é, o cuidado com a pele hoje em dia deve ser redobrada. Porque nos anos 80 você pegava um pancake, dava uma pankecada na cara e escondia tudo, mas também ficava aquele gesso! Hoje ninguém quer, hoje todo mundo quer beleza natural. Então você percebe no Oscar que as mulheres parecem que não estão maquiadas, mas elas estão sim! Elas só não usam mais cores, justamente pela dificuldade do prêmio e por ser um local tão visado. Ao mesmo tempo elas tem que estar bonitas e não tão modernas, elas preferem não arriscar e se manterem na linha.

Por Lucas Magno e Milton Sobreira

+ Fan Page MT

Publicidade

VEJA TAMBÉM

Publicidade

PUBLICIDADE