Márcia Travessoni – Eventos, Lifestyle, Moda, Viagens e mais

Entre em contato conosco!

Anuncie no site

Comercial:

[email protected]
Telefone: +55 (85) 3222 0801

Victoria’s Secret lança nova campanha feita no Brasil com lingeries inclusivas

23 abr 2023 | Moda

Por Marília Serpa

Novo lançamento traz lingeries “cor de pele” que representam diferentes tonalidades de peles, em variados tamanhos

Campanha foi feita com seis modelos brasileiras e uma americana (Foto: Reprodução/Instagram)

Fugindo de um padrão estético que, por muitos anos, sempre pareceu ser defendido e definido como o único aceitável, a Victoria’s Secret lançou uma nova campanha inclusiva de lingeries, com modelos femininas predominantemente brasileiras. Na foto de divulgação nas redes sociais da marca, é possível ver mulheres em diferentes variações: gordas, magras, trans, pretas e brancas.

LEIA MAIS >> Marca cearense Iury Costa inaugura nova loja com a presença de Flavia Pavanelli

Modelo brasileira Ana Barbosa estrela nova campanha mundial da Chanel

A modelo Paloma Elsesser é a única americana a estrelar na campanha. Ao lado dela, estão as modelos brasileiras Rafaella Consentino, Ruth Machado, Lindsey Hilario, Luyse, Valentina Sampaio e Devyn Garcia. Imman Hammam e Georgia Pratt também fizeram parte do casting. O slogan do novo lançamento traz a mensagem “Você tem uma situação; nós temos uma solução”.

Imman Hammam e Georgia Pratt para a nova campanha da Victoria’s Secret (Foto: Reprodução/Instagram)

O ensaio com as modelos foi feito no Brasil no ano passado, quando Paloma esteve em solo brasileiro. A nova campanha tenta solucionar um dos principais problemas da marca, que sempre foi apontada pelo público de forma negativa pela falta de inclusão, principalmente por conta dos icônicos e polêmicos desfiles com as Angels, conhecidas pelos corpos extremamente magros.

Assim, o novo lançamento da marca pode ser visto como um importante passo para uma mudança notória e relevante do que sempre mostou ser defendido pela Victoria’s Secret nas passarelas e em outras campanhas. Os desfiles com as Angels, inclusive, retornam neste ano, segundo o diretor financeiro da marca, Timothy Johnson, após quatro anos de pausa.

A lingerie tida como a “cor de pele” traz novas tonalidades para representar e abranger outras variações de cores (Foto: Reprodução/Instagram)

O interrompimento se deu para que a marca passasse por um processo de reformulação para se distanciar da imagem sexista que sempre esteve atrelada a ela, por conta dos desfiles de supermodelos com peças íntimas sensuais e provocativas. O evento anual foi “cancelado” e “aposentado” em novembro de 2019, substituindo, posteriormente, as Angels pelo VS Collective.

A substituição resultou em uma representatividade notória para a marca ao trazer mulheres embaixadoras de diversas áreas, com diferentes históricos, idades e silhuetas. A modelo brasileira e trans Valentina Sampaio, a tenista Naomi Osaka e a modelo plus size Paloma Elsesser são um dos nomes que passaram a estar ligados com a Victoria’s Secret desde então.

Publicidade

VEJA TAMBÉM

Publicidade

PUBLICIDADE