A cearense Rebeca Sampaio assina este ano, pela primeira vez, o figurino da comissão de frente da escola de samba União da Ilha. O convite veio do carnavalesco Severo Luzardo. Confira entrevista na íntegra:

Como surgiu o convite para desenvolver o figurino da comissão de frente na União da Ilha? Você já trabalhava desenvolvendo peças para escolas de samba?
O carnavalesco Severo Luzardo me convidou para assinar o figurino da comissão de frente e, junto com ele, contar a história de personagens da nossa história e cultura de uma forma realista e poética. Fiquei muito feliz com o convite e tenho aprendido muito com ele, que já tem muita vivência de carnaval e figurino, já que também assina figurino de novela. É minha primeira vez nesse universo e estou amando a experiência. Acho que nunca mais vou largar o carnaval, sempre fui apaixonada.

Quantas pessoas usarão o figurino desenvolvido por você? Pode adiantar algum detalhe das peças?

Por enquanto não posso adiantar detalhes. A comissão de frente é composta por até 15 pessoas, que geralmente são bailarinos ou atores. O que posso adiantar é que serão diferentes figurinos retratando a realidade de muitos cearenses.

A União da Ilha tem como enredo este ano “A peleja poética entre Rachel e Alencar no avarandado do céu”. Você é cearense, né? Como se sente com homenagem ao Estado?

Me sinto muito honrada com essa chance de representar um pouquinho da minha terra e do meu povo. Tenho muito orgulho de onde eu vim e do que me tornei em decorrência disso. Somos muito ricos culturalmente, nossa cultura é gigante, precisaríamos de muitos carnavais pra contar toda a nossa história. Também temos o dom de sorrir, apesar das adversidades, e de carregar sempre a simpatia e a generosidade por onde vamos. Isso pra mim é o melhor do cearense. Não poderia estar mais feliz com esse trabalho.

O Lindebergue e o Ivanildo [Nunes] também estão confeccionado figurinos para a União da Ilha. A responsabilidade é ainda maior, já que é um trabalho feito em parceria com grandes nomes da moda cearense?

A responsabilidade já é gigante por se tratar do maior show da terra e principalmente por se tratar desse enredo. O fato de os meninos estarem fazendo parte também dessa construção deixa tudo mais lindo e mais prazeroso, apesar de estarmos trabalhando em diferentes processos (eles em alas e eu na comissão de frente). É muito bom saber que esses artistas que admiro estão comigo no mesmo barco, mostrando, cada um da sua forma, o que o Ceará tem.

Rebeca Sampaio e o marido, Thiago Valente, moram no Rio de Janeiro Foto: Reprodução/Instagram

Além de desenvolver o figurino, você vai desfilar na escola de samba?

Sim, de uma certa maneira estou abrindo e fechando o desfile da União da Ilha. Assino o figurino das pessoas que abrem e apresentam o desfile para a Sapucaí e para o mundo e vou estar no último carro da escola junto com Espedito Seleiro, Ivanildo e Lindebergue.

Você reside atualmente no Rio de Janeiro? Além da sua própria marca, também trabalha para outras empresas em solo carioca?

Sim, moro e atuo no Rio há dois anos. Trabalho exclusivamente para a minha marca . Estou abrindo um showroom em Ipanema. Estou muito feliz com esse momento da minha carreira, apesar das dificuldades de montar uma marca numa cidade estranha. Já estou começando a colher frutos e não poderia estar mais grata por isso.

Você decidiu morar no Rio de Janeiro devido a sua profissão? Conta um pouquinho da tua trajetória!

Vim morar no Rio depois que me casei, meu marido é cearense, mas mora em solo carioca há 20 anos. Fiz faculdade de moda em Londres e estagiei em uma marca local, cheguei a fazer a London Fashion Week e ao todo fiquei na Inglaterra por quase 5 anos. Voltei pra Fortaleza no final de 2011. E depois de trabalhar quase 3 anos em uma marca cearense, fui convidada por Cláudio Silveira (sou muito grata a ele) a fazer meu primeiro desfile no DFB como marca própria e não parei mais.

Quais são teus planos para 2019?

2019 promete ser um ano de muitos desafios para a minha marca, talvez os maiores que terei até então, mas acredito no meu trabalho e sei que posso ir sempre mais longe. Adoraria também voltar no desfile das campeãs com a União da Ilha (estamos trabalhando muito para isso) e, pra finalizar ,gostaria de agradecer ao Severo pela generosidade, pelo talento e pelo convite e à toda comunidade da Ilha do Governador e todas as pessoas que trabalham diariamente para construção desse sonho. Antes de toda a alegria da passarela, existe muito suor, dedicação, sustento de famílias e amor dentro daquele barracão. É uma grande família na qual aprendi a respeitar e amar. Tenho certeza que vou me emocionar muito nesse desfile e aproveito para convidar todos vocês a assistirem no dia 4 de Março (segunda-feira de carnaval) o Ceará invadir a Sapucaí. Vixi Maria!!!

A entrevista com Rebeca também foi veiculada na coluna de Márcia Travessoni, domingo (10), no Diário do Nordeste: