logo

Filme sobre Hebe Camargo estreia nos cinemas; confira algumas curiosidades

Por Bruno Brandão
Filme sobre Hebe Camargo estreia nos cinemas; confira algumas curiosidades

O filme sobre a vida e obra de Hebe Camargo (Hebe – A Estrela do Brasil), considerada a rainha da televisão brasileira, estreou em todos os cinemas nesta quinta-feira (26). O longa, que retrata uma parte da vida da apresentadora, é protagonizado pela atriz Andrea Beltrão e tem direção de Maurício Farias.

No roteiro, algumas cenas mostram um lado mais íntimo de Hebe. Cenas como as brigas durante o casamento com Lélio Ravagnano, onde mostram que ele abusava do álcool e agredia a esposa com frequência, ou os momentos de tensão, na época da ditadura, quando Hebe sempre falava o que pensava em seu programa.

Hebe era uma file colecionadora de joias, na foto o registro do dia em que cantou no especial do rei Roberto Carlos

Separamos algumas curiosidades sobre as gravações do filme:

  • As joias usadas pela atriz Andrea Beltrão eram realmente de Hebe. Elas foram cedidas por Claudinho, seu sobrinho que ela considerava um filho. Por serem de alto valor, nenhum empresa aceitou fazer o seguro das joias, portanto elas foram levadas ao set em uma pochete, para que parecessem menos valiosas.
  • Grande parte das roupas usadas por Beltrão também foram de Hebe. Tudo é guardado em um acervo pessoal com um grande material.
  • No início das filmagens, quando foi fazer as provas dos figurinos, Andréa achou em uma das roupas de Hebe uma medalha de Nossa Senhora. Ela usou a peça durante toda a produção do longa.
  • A casa onde Hebe morou com o marido Lélio não pôde ser usada nas filmagens, pois está envolvida em uma briga judicial relacionada à família dele. Um outra casa no Morumbi foi locada para o cenário.
  • O filme se passa da trajetória de Hebe na Bandeirantes até sua estreia no SBT. O início da sua história até sua morte, em 2012, será contada na minissérie que estreará na TV Globo, em 6 de janeiro.
  • Em uma das cenas Hebe entrevista o cantor Roberto Carlos e ao final lhe dar um selinho. Essa cena é ficção, pois Roberto, apesar de ter concedido entrevista para a apresentadora, não chegou a ir ao palco no SBT. O selinho também não aconteceu na época retratada pelo filme, Hebe só começou a distribuir o seu famoso selinho após a morte do seu último marido, nos anos 2000.

Veja também