Santa Dulce dos Pobres. Irmã Dulce passa a ser chamada assim após a cerimônia de canonização que a tornou santa na manhã deste domingo (13) na Praça de São Pedro, no Vaticano, lotada de fiéis. Na ocasião, o cantor Waldonys e Margareth Menezes se apresentaram.

A santa, conhecida popularmente como Anjo Bom da Bahia, foi uma das religiosas mais populares do Brasil graças ao trabalho social prestado aos mais pobres e necessitados, principalmente na Bahia.

Visão geral da Praça de São Pedro, no Vaticano, durante a missa de canonização neste domingo (13) (Foto: Remo Casilli)

O Vaticano considera que Santa Dulce dos Pobres é a primeira santa brasileira. Embora outras brasileiras e uma religiosa que atuou no país tenham sido canonizadas pela Igreja Católica anteriormente, irmã Dulce é a primeira mulher nascida no Brasil que teve milagres reconhecidos.

Graça e Jório da Escóssia, Consuelo e Regina Dias Branco e Elisa Feitosa na solenidade em Roma

Outros quatro beatos, de diferentes nacionalidades, também foram canonizados por Papa Francisco às 10h35 (5h35 no horário de Brasília) deste domingo: o teólogo e cardeal inglês John Henry Newmann; a religiosa italiana Giuseppina Vannini; a religiosa indiana Mariam Thresia Chiramel Mankidiyan; a catequista suíça Margherita Bays. De acordo com o Vaticano, 50 mil pessoas participaram da cerimônia.