Lá no Sudeste asiático, no centro da península da Indochina, com 10 horas de fuso-horário a frente do de Brasília, a psicóloga cearense Lili Monteiro foi reenergizar o corpo e a mente, na Tailândia, um lugar que tem se tornado um dos grandes destinos para quem ama praias paradisíacas, boas festas, preços competitivos, gastronomia deliciosa e conhecimento espiritual. Segundo Lili, o choque cultural em um primeiro momento existe, mas é substituído por um sentimento gigante de plenitude e contemplação. Afinal, as cores, os cheiros e toda a experiência é transformadora.

A psicóloga se hospedou primeiramente no luxuoso Eastin Grand Hotel Sathorn, uma das melhores opções, por ficar a poucos minutos do centro de Bangkok. Inclusive, o próprio hotel está conectado à estação de metrô de superfície Surasak, por meio de uma passarela. Além dos quartos novinhos, modernos e amplos, o lugar oferece a saborosa culinária chinesa e especialidades cantonesas no Chef Man. Vale a pena.

Detalhe da piscina “infinita” do hotel Eastin Grand

Culturalmente a Tailândia é cheia de significados incríveis. O budismo é a religião predominante, e mais que isso, é realmente um estilo de vida. Lili aproveitou para visitar os templos mais icônicos do reino, como o Wat Pho, conhecido pelo Buda Reclinado de 46 metros de comprimento e 15 metros de altura, pertinho do Grand Palace. A entrada custa 100 THB e você ainda recebe um copinho de água junto ao ingresso.

A belíssima arquitetura do Wat Pho

A segunda maior cidade da Tailândia, Chiang Mai, foi parada certa para Lili, a apenas 1h de vôo do Reino. Ao aterrissar, a atmosfera completamente diferente já é sentida. Uma mistura de religiosidade com experiências únicas com bichos e tribos, com costumes que certamente você nunca viu antes. Chiang Mai é considerada a capital espiritual do país. E com razão! Pois existem mais de 300 templos na cidade, cheios de histórias, monumentos e paisagens a serem exploradas.

Paradinha em Chiang Mai

E claro que Lili Monteiro não poderia deixar de visitar a ilha mais desejada da região: Phi Phi Island. Lá se encontra a Maya Bay, uma das praias mais famosas do globo. Foi nessa locação que aconteceu a gravação do filme A Praia, estrelado por Leonardo DiCaprio. Ali, o mar cor de esmeralda compete em beleza com imensos paredões de pedra calcária, formando um cenário bem fiel ao que costumamos imaginar como paraíso. Dica: almoçar no restaurante pé-na-areia do hotel Zeavola. Um charme.

Apesar de Phi Phi ser o lugar mais concorrido por lá, existem possibilidades ainda mais surpreendentes. O tour à Bamboo Island é um ótimo exemplo. De Phi Phi são cerca de 40 minutos para se chegar a ilha, e quando colocados os pés no chão o visual é de tirar o fôlego. A praia é encontrada vazia, um oásis de tranquilidade. A ilha possui uma faixa de areia bem extensa, o que possibilita que mesmo em alta temporada e com muitos turistas, as pessoas não fiquem tão “acumuladas”, como geralmente acontece em Maya Bay. A água é tão cristalina que de longe é possível enxergar belíssimos cardumes de peixes, resultando em um visual tão marcante que Lili Monteiro, certamente, vai guardar na memória para o resto da vida.

Bamboo Islands

LEIA TAMBÉM: Amanda Távora embarca em uma viagem cheia de aventura pela América do Sul
África do Sul é o destino romântico de Larissa Ximenes e Newton Basto