Toda vez que a Copa do Mundo se aproxima, a gente se questiona porque não se organizou para acompanhar de perto a Seleção Brasileira e os jogadores de elite dos principais times do mundo. Na hora H, fica tudo mais caro, inviável para quem não se planejou.

Para evitar que isso se repita, a educadora financeira Maiara Xavier resolveu simular quanto é preciso guardar, desde já, para garantir uma vaga nos estádios do Catar, em 2022. São quatro anos para que não pese no bolso. Vale lembrar que, embora os próximos jogos sejam em novembro, e não em junho/julho, como sempre acontece, a recomendação das agências de viagem é que se compre as passagens de 2 a 4 meses antes do embarque. Ou seja, o resgate do valor aplicado deve ser feito um pouco antes da viagem para começar a pagar a mesma.

Para saber quanto é necessário para uma viagem de uma semana, Maiara Xavier levantou alguns números:

Ingressos:

Para os jogos da Rússia, era possível encontrar ingresso na fase de grupos, que é a mais barata, por US$ 105. Considerando que você vá até lá passar uma semana e vá querer ver pelo menos três jogos, gastará US$ 315. Supondo o dólar a 3,60 (vamos pensar em uma média), sai R$ 1.134.

Passagens:

A Copa do Mundo no Catar acontece de 21/11/22 a 18/12/22. Se fôssemos pegar um voo nesta data, este ano, o voo direto, de São Paulo para Doha, pela companhia Qatar Airways, sairia por R$ 5.430, na classe econômica. Isso indo dia 21 e voltando dia 28. Com escala você pode encontrar mais barato.

Hospedagem:

Pegando um hotel 3 estrelas em Doha, com avaliação média de 8 pontos em sites de buscas, é possível gastar R$ 1.000 em hospedagem para quarto individual, para 6 noites. Ex. Hotel Kingsgate Doha.

Gastos extras:

Não precisa de visto para ir ao Catar, se for para ficar no máximo 30 dias. Ou seja, sem custo com essa parte. Para viagens internacionais, geralmente as pessoas consideram que vão gastar de US$ 50 a 75/dia. Isso varia, claro, de pessoa para pessoa. Mas vamos considerarUS$ 60, então, como uma média. Para 7 dias, seriam US$ 420, ou seja, R$ 1.512, considerando o dólar a 3,60. Isso tudo sem considerar viagens internas.

Voltando às contas, temos que o gasto da viagem seria de R$ 9.076. Mas vamos arredondar para R$ 10.000, para termos uma margem razoável. Se a pessoa guardar e investir, começando com R$ 200 e aplicando R$ 170,34/mês no Tesouro Selic, ela terá, em outubro de 2022, o total que precisa para fazer a viagem. Vale pontuar que esse tipo de investimento permite ao investidor tirar o dinheiro no momento que preferir, sem prejuízo. Seguindo tudo à risca, pode acreditar: é quase certo que você vai viajar!