Prestes a completar 80 anos, Espedito Seleiro é inspiração para a mostra “Espedito Seleiro – 80 anos de couro e alma”. A exposição foi aberta ao público, na última terça (13), no Museu de Arte da Universidade Federal do Ceará, com a presença do homenageado e do reitor da UFC, Henry Campos.

O trabalho reproduz um recorte da vida e da obra do artesão cearense desde suas primeiras criações até os tempos atuais. As peças ocupam duas salas do Mauc e são divididas em dois momentos: um que explora o relacionamento de Espedito Seleiro com o couro e outro que destrincha a fase de criação do mestre com o uso das cores.

As obras que compõem a exposição são fruto do acervo do próprio artista e de colecionadores. Já a curadoria é assinada pela professora Tânia Vasconcelos, do curso de Design da UFC, e de André Scarlazzari e Érico Gondim.

>> LEIA TAMBÉM: Sereia de Ouro| Espedito Seleiro, Sulivan Mota, Iracema do Vale e Fernando de Mendonça serão homenageados

No museu, as pessoas poderão ver os projetos da sandália de Lampião que o pai do mestre Espedito desenhou em formato retangular. Também irá conferir exemplares da coleção de mobiliário Cangaço, desenvolvida com os irmãos Fernando e Humberto Campana, e lançada em São Paulo e Miami.

Até 27 de setembro, a exposição recebe visitação de segunda a sexta, das 8h às 12h, e das 13h às 17h.

Veja fotos da abertura do evento, com cliques de Saulo Roberto: