Márcia Travessoni – Eventos, Lifestyle, Moda, Viagens e mais

Entre em contato conosco!

Anuncie no site

Comercial:

[email protected]
Telefone: +55 (85) 3242 0333

MaxiModa 2022: conheça Samantha Almeida, palestrante da 14ª edição do evento

1 ago 2022 | Lifestyle

Por Redação

Diretora de criação e conteúdo dos Estúdios Globo, Samantha vai abordar a “Comunicação na transformação de negócios” em sua palestra

Samantha Almeida é diretora de criação e conteúdo dos Estúdios Globo e atua em uma das áreas responsáveis com foco em autores da emissora (Foto: Divulgação)

A 14ª edição do MaxiModa, que acontece dia 26 de agosto, no Teatro RioMar Fortaleza, traz grandes nomes dos segmentos de business, moda e comunicação. Uma das palestrantes desta edição é a diretora de criação e conteúdo dos Estúdios Globo, Samantha Almeida, que abordará o tema “Comunicação na transformação de negócios”.

LEIA MAIS >> MaxiModa 2022: confira data, local e line-up do evento

MaxiModa 2020: veja os melhores momentos e assista a todas as palestras

Em entrevista ao Site MT, antes de desembarcar em Fortaleza, a executiva adiantou um pouco do que irá abordar no bate-papo com os cearenses: o reforço dos valores e crenças de uma marca a partir da comunicação.

De acordo com o Edelman Trust Barometer 2022, estudo anual sobre confiança e credibilidade, aumentou a proporção de brasileiros que dizem confiar nas empresas. Dos entrevistados no Brasil, 63% afirmam “comprar ou defender marcas com base em seus valores e crenças”, e 58% dizem “escolher um lugar para trabalhar com base em seus valores e crenças”. E como conhecer esses valores e crenças de uma marca? Por meio da comunicação, segundo Samantha. 

“Qual o papel social dessa empresa, como ela contribui na melhoria de vida de seu consumidor, por quem ela é feita e em quais condições, quais são os valores e a cultura que estou contribuindo quando apoio financeiramente um produto ou serviço dessa empresa? Todas essas respostas são transformadoras para os negócios, e pasmem: não responder também é uma resposta”, explica.

Com a profusão de canais e plataformas de comunicação, acrescenta ela, é normal a dúvida sobre onde se comunicar. “Importante pensarmos que os ambientes estão convergindo, agregando, se unindo, ou seja, a vida real, digital, o físico e o percebido se tornaram uma coisa só”, define Samantha.

“A real transformação da comunicação é essa ideia de que a jornada de consumidor, a experiência da audiência é única, seja nos canais digitais, seja na presença na loja física, seja no recebimento de um produto, seja na imagem do outdoor, no post da blogueira preferida ou na conversa de WhatsApp: tudo está interligado e constrói a mesma identidade”.

“Mas isso significa que todos seremos produtores de conteúdo e devemos fazer dancinhas no app do momento? Definitivamente, não. Significa que cada vez mais teremos que conhecer as aplicabilidades disponíveis e pensar em quais trabalham para nosso negócio, e não vice-versa”, explica.

Trajetória profissional

Samantha é bacharel em Desenho de Moda e pós-graduada em Administração e Varejo; foi líder de comunicação por 15 anos, com passagens por Avon Brasil, The Estée Lauder Companies, Trifil & Scala e Levi Strauss Co.; além de ter sido diretora do Twitter Next

Em outubro de 2021, ela assumiu o cargo de diretora de criação e conteúdo na Globo. Apesar do pouco tempo na emissora, ela conta que “já fez nascer projetos lindos” e que esse é um dos maiores desafios da vida.

“Falar de diversidade e combater desigualdade é bom para todos”, reforça Samantha (Foto: Divulgação)

Samantha atua em uma das áreas com foco em autores, mas reforça que, em uma estrutura tão grande como a Rede Globo, os diretores trabalham em coletividade. “Somos um grande board de diretores tomadores de decisões coletivas, todos liderados pelo Ricardo Waddington, que é responsável pelos Estúdios Globo. Juntos, chegamos às conclusões de quais são as melhores histórias, melhores projetos, produtos que representam, divertem e emocionam o Brasil. Quais povoam de boas e novas referências, novos e bons propósitos o imaginário do brasileiro”. 

O pai de Samantha trabalhou na Globo, há mais de 30 anos, como eletricista, e levava a filha aos estúdios. Ela confessa, no entanto, que trabalhar na emissora não era um sonho, porque “achava que era muito distante”.

“Mas eu tinha o desejo de trabalhar com aquilo que o meu pai me apresentou, através do seu trabalho, que era o imaginário, o lúdico, o desejo, as histórias e a construção de referências. Já vinha fazendo isso na comunicação há mais de 20 anos, seja na publicidade, nas marcas ou nas plataformas digitais. Contar boas histórias em meios tão diversos também me permitiu ouvir as pessoas e isso mudou meu entendimento dessa profissão”, pontua.

Cenários em transformação

Apesar da formação em Desenho de Moda, Samantha trilhou um caminho diferente na profissão. Ela conta que, ainda durante a graduação, percebeu que moda é comunicação, e no mercado de trabalho elas estavam colocadas de formas paralelas e complementares. 

Na carreira profissional e na trajetória pessoal, Samantha tem reconhecimentos por campanhas de forte eco social pautados em diversidade de raça, classe e igualdade de gênero. Ela reforça que sempre acreditou que o mundo é diverso e precisa ser respeitado em todas as suas pluralidades.

Na carreira profissional e na trajetória pessoal, Samantha tem reconhecimentos por campanhas de forte eco social pautados em diversidade de raça, classe e igualdade de gênero. (Foto: Divulgação)

“Eu sempre fui a figura plural dentro dos espaços que ocupava, e isso era um incômodo, porque como eu poderia ser diversa, se a maioria da população do Brasil era parecida comigo? Aos 21 anos, em 2002, essa questão ganhou corpo na minha vida, até mesmo pela minha própria maturidade. Não coincidentemente, esse debate surge com força com a ascensão econômica da classe média deste período, em que pessoas negras e periféricas começam a acessar universidades e, consecutivamente, mercado de trabalho”, explica.

Diversidade revolucionária

Segundo o Fórum Econômico Mundial, levará cerca de 257 anos para que a disparidade salarial entre homens e mulheres desapareça, sendo a desigualdade de gênero uma das principais disparidades no mercado em relação à empregabilidade. Em 2018, o Fundo Monetário Internacional analisou pesquisas e dados de mais de uma centena de nações em questões como acesso ao sistema financeiro e ascensão profissional feminina no setor bancário.

“A conclusão foi de que mulheres mais fortes financeiramente demonstraram maior probabilidade de investir no bem-estar familiar e a tomar decisões financeiras mais inteligentes, que repercutem na educação e na saúde de sua família. Isso se traduz em menos pobreza, mais crescimento econômico do país. Ou seja, falar de diversidade e combater desigualdade é bom para todos”, comenta a executiva.

Samantha ainda salienta que a diversidade tem papel inovador e revolucionário, e para construir um bem-viver coletivo é fundamental sermos todos responsáveis. “Se o mundo está um lugar desconfortável, precisamos buscar nossa parcela de contribuição nisso e fazer desse incômodo motor de mudança. E qual a relação disso com comunicação? Cada vez mais as pessoas buscam produtos e serviços relacionadas a coisas e serviços que tenham perspectivas de mundo, que sejam propositivas, então sejamos propositivas e usemos nossa capacidade de transformação para bem viver coletivo”. 

Sobre o MaxiModa

Seminário de business, moda e comunicação pioneiro no Nordeste, o MaxiModa foi criado por Márcia Travessoni e chega à 14ª edição em 2022, contemplando muito mais do que a cadeia produtiva da moda, inovações na comunicação, negócios e cases de sucesso. As trocas, vivências e contatos profissionais, estabelecidos durante a imersão de conteúdos, transformam e ressignificam experiências e propósitos de quem participa desse encontro. É um evento que move, compartilha conhecimento e segue contribuindo com a evolução do mercado. 

MaxiModa 2022 tem patrocínio de Unifor, Fiec, Piraquê, Boana Jeans, YSSA marketing de moda, Tintas Iquine, La Clofit, DLT, Naturágua e Natucoco; e apoio de RioMar Fortaleza, Jangadeirotêxtil, Grupo Marquise, Hotel Gran Marquise, T-shirt In Box, Mercadinhos São Luiz, Capuchino Press, Grupo UrbMidia, e Eletromidia Ceará.

Serviço

MaxiModa 2022 – Ao vivo de novo

  • Teatro RioMar Fortaleza (Rua Des. Lauro Nogueira, 1500 – Papicu)
  • 26 de agosto
  • Ingressos em uhuu.com

Publicidade

VEJA TAMBÉM

Publicidade

PUBLICIDADE