Ele já foi gerente de comunicação e marketing da Farm, viajou o Brasil palestrando sobre branding, hoje comanda a label sustentável Ahlma e ainda arranja tempo para escrever livros best sellers. André Carvalhal é nome que se deve estar constantemente atento dentro do mundo da moda, afinal, ele se recicla o tempo todo e faz questão de compartilhar esse conhecimento. Não é a toa que foi um dos palestrantes mais requisitados dessa edição do DPM, ciclo de palestras e workshops promovido pelo Senac-CE, dentro da programação do DFB Festival 2019. Aproveitamos a visita de André em terras alencarinas e batemos um papo com ele sobre o movimento ecofriendly e seus projetos para o futuro.  

André ainda mediou mesa-redonda com a participação de Lorena Delfino, Renato Thomaz, Celina Hissa e Igor Juaçaba

COMO A MODA PODE FICAR MAIS AMIGA DO MEIO AMBIENTE?

A partir do momento que ela entender que tudo que a gente veste vem da natureza de alguma forma. A gente veste planta, bicho, muitas vezes sem se dar conta disso e sem se dar conta do impacto que a gente causa ao extrair e utilizar essas matérias-primas. Então a partir do momento que a gente entende que por trás dessa materialidade existe vida, passamos a ficar mais conscientes e cuidadosos com aquilo que a gente faz.

A IMPORTÂNCIA DA SUSTENTABILIDADE DENTRO DO DEBATE

Acho importante que o Dragão tenha colocado a sustentabilidade como uma pauta importante e pra mim é muito gratificando chegar aqui e ver a quantidade de pessoas interessadas  nesse assunto, a quantidade de marcas e projetos que surgiram desde a primeira vez que vim aqui, focando nesse novo caminho, seja considerando novas formas de produzir, novas formas de se comunicar, que seja mais amiga do meio-ambiente e que seja mais amiga das pessoas.

ATINGINDO NOVOS PÚBLICOS

Em breve tem um novo caminho surgindo na TV, onde estreio no GNT o programa “Se Essa Roupa Fosse Minha”, fazendo um quadro no programa falando sobre a relação da sustentabilidade com a moda, e uma nova forma de consumo resgatando peças que já existem. E também vou estar na TV Brasil no programa “Sem Censura”, como colunista, trazendo pra pauta assuntos do dia a dia que merecem um novo olhar, um novo debate.

ANDRÉ ESCRITOR

Já são três livros. Costumo dizer que começou de uma forma bem despretensiosa, com a oportunidade de escrever um primeiro livro. E a partir daí eu realmente me encantei e me apaixonei pela possibilidade de contar histórias. Depois do terceiro livro esse ano, meu projeto é voltar pro primeiro, com uma nova edição atualizada, reescrita e com novas histórias, novos cases, e já pensando também no que pode vir de novo daqui pra frente.

>> VEJA TAMBÉM: Empresária Alice Ferraz adianta novidades e fala sobre figurar na lista das mulheres mais poderosas do país