Alice Ferraz, nome por trás da maior plataforma de influencers do país, F*hits, é uma mulher que gosta de movimento. E isso quer dizer não estagnar em termos de criatividade. Sua mente busca por inovações e projetos que criem novas possibilidades, dentro e fora da internet.

A notícia da temporada é a união da F*hits ao Instituto Polimoda, um dos mais relevantes quando se fala em educação fashion, para o curso de pós-graduação em Fashion Marketing e Communications. Alice será mentora das aulas e deve orientar os alunos para uma compreensão profunda do mundo digital atual, aproveitando sua experiência para formar a próxima geração de planners. Durante sua passagem pelo DFB Festival 2019, conversamos com a empresária para saber detalhes do projeto, direto do QG FHits.

Alice ainda bateu um papo com o designer cearense David Lee

SOBRE PARCERIA COM A POLIMODA

Seis meses atrás a Polimoda telefonou pro Fhits, querendo conversar comigo. E foi uma grata surpresa. Eu já estou envolvida com educação há alguns anos, nós temos uma graduação na Belas Artes, em SP, de mídias sociais e digitais. Então pra mim é um próximo passo, mentorar o curso de pós-graduação na Polimoda, uma das três melhores faculdades de moda do mundo, eleita pelo Business of Fashion, no berço da cultura e da moda, a Itália. A gente vai ter o selo FHits na pós-graduação de comunicação e marketing digital.

SOBRE INÍCIO DA PÓS-GRADUAÇÃO

Dei uma primeira aula chamada “Vandevour com Alice Ferraz”, com 130 estudantes, e a partir de junho começo, uma vez por mês, a participar de duas, três aulas com professores e com alunos na Polimoda. A pós-graduação vai durar nove meses.

IMPORTÂNCIA DE UNIR MODA E EDUCAÇÃO

É incrível o que o Cláudio Silveira faz aqui no DFB Festival, que é unir entretenimento com educação de moda. Tem cursos, tem palestras… É um evento que admiro muito. Venho há alguns anos e pretendo continuar vindo. Trabalhar a parte de comunicação com educação é muito importante porque a comunicação mudou muito durante os anos, então a maneira de se fazer e o marketing também. As faculdades precisaram atualizar o jeito como ensinam.  

ESTAR NA LISTA DAS MULHERES MAIS PODEROSAS, DA FORBES

Foi uma grande alegria, porque o FHits é uma empresa disruptiva, temos um negócio interessante, com sócios internacionais, mas é um negócio pequeno. Quando você fala de Forbes, pensa nas maiores fortunas do mundo, então entendi que a Forbes enxergou o nosso poder, não só como dinheiro, mas como influência. Acho que é esse poder, da melhor maneira possível, que eu tenho vontade de trazer para o Brasil. Eu, como mulher, me sinto empoderando todas as mulheres do país quando entro em uma lista dessas.

>> VEJA TAMBÉM: Convergência e democratização da moda em destaque no segundo dia de DFB Festival 2019