Cearense aposta em marca de alta costura para bebês em São Paulo

Por Jacqueline Nóbrega
Cearense aposta em marca de alta costura para bebês em São Paulo
Milena Miranda celebra o sucesso da Bless My Baby e inclusive terá um corner em Miami

Milena Miranda iniciou sua trajetória na moda como assistente de produção do fotógrafo Nicolas Gondim em Fortaleza. “Nas primeiras fotos da Dani Gondim e da Mari Vasconcelos, sou dessa geração”, diz ela, com bom humor. “Aí nunca mais parei. A moda tem muitos campos legais para trabalhar. Quem é criativo e tem garra, o céu é o limite”.

A designer, no entanto, enveredou para o lado do empreendedorismo. Já teve um ateliê de roupas de festas e fundou o Barato Coletivo, uma startup de compras coletivas. Porém, em 2013, após seu casamento, mudou-se para São Paulo.

LEIA MAIS >> Conheça Beatriz Guedes, a pesquisadora e ativista cearense da moda sustentável

Modelo cearense marca presença no casting do último desfile de Jean Paul Gaultier

A vontade de empreender no ramo da moda, por sua vez, foi crescendo. Quando ficou grávida, encantou-se pelo universo infantil, e assim encontrou um novo caminho.

Hoje comanda um ateliê onde desenvolve peças para os pequenos. A marca Bless My Baby fascina pela riqueza de detalhes. “Consegui unir minha experiência de moda, do ateliê de alta costura, vendas na internet e startup, e por último a cereja do bolo: virei mãe”, relembra.

“Aí naturalmente as pecinhas foram se encaixando e hoje enxergo que tudo que já vivi me trouxe até aqui, e me ajudou a criar a Bless My Baby, uma marca de alta costura para bebês, que começou com um Instagram e hoje já vendemos para o mundo todo. Hoje, olhando pra trás, percebo que a Bless My Baby é a síntese de todas as minhas experiências profissionais”, completa.

A riqueza dos detalhes das peças da Bless My Baby encanta

Orgulho de ser cearense

Apesar de estar longe da terra natal há seis anos, Milena gosta de acompanhar o mercado de moda local. “Durante esses anos eu vi muitas marcas cearenses crescerem e se destacarem, mas ainda vejo o Ceará perdendo muitos talentos pra São Paulo! Tem muitos cearenses brilhando aqui. Vejo também que o handmade e o slow fashion vêm ganhando muito espaço e sendo mais valorizado. Isso, nós, cearenses, sabemos fazer muito bem! Tá na nossa veia, na nossa história! Acho que por isso nos destacamos na moda também”.

Para 2020, Milena se prepara para um passo importante: exportar suas peças. “Já estaremos em um corner em Miami, na Brickell, e estamos selecionando outras lojas mundo afora”.

Fotos: Arquivo pessoal

Veja também