Com o tema “Um novo passo rumo à Economia Circular”, o projeto Trama Afetiva chega a sua 3ª edição propondo uma imersão sensorial sobre os novos processos sustentáveis de upcycling nas áreas de moda e design. O evento acontece no Centro Cultural São Paulo (CCSP), até sexta-feira (23), e tem direção criativa do comunicólogo Jackson Araujo

Promovido pela Fundação Hermann Hering, o projeto se consolida como uma plataforma de estudos práticos da economia e seus impactos socioculturais. Segundo Jackson Araujo, que também atuou como mediador de palestras na 12ª edição do MaxiModa, a proposta do Trama Afetiva surgiu como uma necessidade de discutir a educação formal do design nas escolas de moda e a realidade do mercado.

“Neste ano, o desafio será trabalhar colaborativamente com uma nova matéria-prima – um feltro feito a partir da desfibração de peças que retornam por motivo de trocas realizadas nas lojas da Cia. Hering -, que é submetida a um novo processo de tecelagem industrial com a tecnologia da empresa paulista Feltros Santa Fé”, revela Jackson Araujo, que divide a direção de conteúdo do projeto com Luca Predabon.

Com o material, 10 participantes previamente selecionados terão que desenvolver novos produtos aliando qualidade, design e sustentabilidade. A técnica do upcycling, que se carateriza por transformar um material a ser descartado em um item com maior valor agregado e nova destinação de uso, é uma das bases da Economia Circular. O conceito defende a utilização de resíduos como insumos para a produção de novos produtos.

O novo feltro produzido no evento pode ser reciclado e reciclável até duas vezes antes de virar material para a construção de jardins verticais. “Mediante esse cenário, o Trama Afetiva traz uma nova proposta de processos criativos que potencializem a cultura empreendedora, o design como ativismo, a gastronomia sem desperdício, a economia circular e, por consequência, a logística reversa”, resume Jackson Araujo. 

De acordo com ele, a ideia é promover a atualização das forças criativas, produtivas e de saberes manuais, de forma a apontar novos caminhos para a cultura de moda e design.

Atividades abertas

Durante o evento, os 10 selecionados participam de uma série de atividades – com tutoria criativa dos designers Patrícia Centurion, Itiana Pasetti, Eduardo Borém e Jorge Feitosa -, que inclui oficinas, exposição, masterclass, painéis e workshop, culminando, no último dia, com uma mostra dos itens produzidos durante a realização do projeto.   

Entre os participantes estão Celina Hissa, designer criadora da marca Catarina Mina, Katia Ferreira, empreendedora social criadora da marca Apoena e diretora do Instituto Cultural Proeza e Gustavo Silvestre, designer criador do projeto Ponto Firme. 

O resumo de todo o trabalho, reunindo o conteúdo e metodologias desse novo paradigma de produção e consumo, será alvo de uma publicação a ser distribuída, gratuitamente, para escolas públicas e entidades privadas sem fins lucrativos voltadas para a educação e arte, assim como disponibilizada para download gratuito na internet.

“O Trama Afetiva pretende atuar, significativamente, na valorização da afetividade no sentido de empoderar pessoas a ocuparem novos papéis na sociedade por meio da educação informal e do compartilhamento de conhecimento e aprendizados práticos”, finaliza Araujo.

Para Amelia Malheiros, gestora da Fundação Hermann Hering, o setor de moda tem um importante papel a cumprir mediante as novas demandas do processo de produção e consumo. “Novos valores e, por consequência, novos comportamentos são necessários para lidar com questões complexas. Nesse contexto, a indústria de moda torna-se uma alavanca poderosa de transformação social“. 

Serviço 
3ª Edição Trama Afetiva
Data: até 23 de agosto de 2019
Local: Centro Cultural São Paulo – CCSP (próx. metrô Vergueiro)
Endereço: Rua Vergueiro, 1000 – São Paulo – SP
Gratuito
Saiba mais em: http://fundacaohermannhering.org.br/projeto/trama-afetiva