logo

Camilo anuncia aumento de 20% no valor do Cartão Mais Infância Ceará

Por Redação
Camilo anuncia aumento de 20% no valor do Cartão Mais Infância Ceará
O anúncio foi feito nesta quinta-feira(18), após reunião com a vice-governadora do Ceará, Izolda Cela, e a primeira-dama Onélia Santana. (Foto: Divulgação)

O governador do Ceará, Camilo Santana, anunciou aumento de 20% no repasse do Cartão Mais Infância Ceará, passando de R$ 85 para R$ 100 por mês. Agora, fica garantido que as famílias cearenses beneficiadas com a transferência de renda sejam contempladas com o novo valor. O anúncio foi feito nesta quinta-feira(18), em transmissão ao vivo nas redes sociais, após reunião com a vice-governadora Izolda Cela e a primeira-dama Onélia Santana.  

LEIA MAIS >> Camilo anuncia toque de recolher no Estado a partir de 22h; medida vale até dia 28

Camilo anuncia auxilio de R$ 1 mil para profissionais do setor de eventos

“O Programa Mais Infância Ceará está focado em ações destinadas às crianças cearenses. Assegurar um valor mensal para as mães que necessitam alimentar os filhos é um cuidado que temos na gestão e, esse aumento no valor do cartão, mostra a sensibilidade que o governador Camilo tem com os mais vulneráveis”, disse a primeira-dama do Ceará e uma das pessoas à frente do programa, Onélia Santana.

As famílias beneficiadas pelo Cartão Mais Infância Ceará irão receber R$ 100 por mês. (Foto: Divulgação)

“Importante lembrar que novas famílias estão passando pelo processo de validação dos dados, junto às prefeituras, para que possam receber o benefício de forma retroativa”, acrescentou.

Investimentos

“O recurso mensal destinado para a ação passou de R$ 4 milhões por mês, no ano passado, para R$ 7 milhões por mês este ano, após o aumento do número de famílias beneficiadas e o aumento do valor”, destacou o Chefe do executivo estadual.

Até o mês de fevereiro, desde 2017, o Ceará realizou o investimento de cerca de R$ 122 milhões com o Cartão Mais Infância Ceará, destinado para núcleos familiares cearenses com crianças de 0 a 5 anos e 11 meses que se enquadrem na situação de alta vulnerabilidade social. Para receber o benefício, a família deve está escrita no Cadastro Único Para Programas Sociais (CadÚnico)

Veja também