A folia está começando e muita gente esquece que os pets precisam de cuidados especiais nesse período de Carnaval, principalmente se os amiguinhos de quatro patas vão acompanhar os foliões nas festividades.

A verdade é que os animais nem sempre lidam bem com mudanças de rotina, especialmente se elas implicam no aumento de sons e aglomeração de pessoas.

Mesmo assim, é possível curtir folia na companhia do seu pet, desde que os limites dele sejam respeitados. Cachorros, por exemplo, são mais fáceis de se adaptar a eventos e viagens que gatos, que geralmente são mais introspectivos e não gostam de festas”, alerta.

Essa orientação também é válida para quem vai fugir das comemorações tradicionais e vai viajar, por exemplo. Mesmo na calmaria, é importante adaptar o pet à rotina do ambiente, ficando atento à sua alimentação, repouso e mantendo-o vacinado e protegido de parasitas.

Abaixo, algumas dicas que vão ajudar seu animal a ficar fez durante a folia.

  • Fuja das aglomerações – não tem como insistir. Evite ao máximo sair com o seu pet para locais muito cheios, quentes e barulhentos. Seu pet pode ficar estressado, principalmente se ele não for muito sociável. Se tiver a fim de levá-lo para um bloquinho de rua, a dica é procurar um que seja bastante calmo.
  • Calor é um inimigo – apesar de a previsão do tempo para Fortaleza neste Carnaval ser de bastante chuva, o calor se torna inevitável no meio da multidão. Se o calor incomoda a gente, imagina os pets! Por isso, ao levar seu animalzinho para algum ambiente externo, prefira sair no começo da manhã ou no final do dia e fique atento à temperatura do asfalto, que pode queimar as patinhas do seu bichinho.
  • Vacinas em dia – ao levar seu pet para curtir o Carnaval, sua prioridade nº 1 deve ser garantir que ele está em dia com as vacinas e devidamente protegido contra pulgas e carrapatos. Fora de casa, seu animal vai entrar em contato com outras pessoas e pets, então fique atento!
  • Fantasia depende – se não é confortável, a fantasia para o animalzinho deve ser descartada. Não aplique materiais como glitter no seu pet, pois eles podem causar alergias ou dermatites.
  • Identifique seu pet – coleira de identificação no animal é essencial! Se caso você se perca do seu amigo de quatro patas, alguém poderá trazê-lo para os seus braços rapidinho.

Foto: iStock