Márcia Travessoni – Eventos, Lifestyle, Moda, Viagens e mais

Entre em contato conosco!

Anuncie no site

Comercial:

[email protected]
Telefone: +55 (85) 3222 0801

Empresa cearense arremata Cais Pesqueiro e investirá R$ 10 milhões em indústria

15 abr 2020 | Notícias

Por Redação

A Companhia Docas divulgou, nesta quarta-feira (15), que o Cais Pesqueiro do Porto de Fortaleza foi arrematado por uma empresa cearense. Em entrevista ao Site MT, o gerente comercial da Compex Indústria e Comércio de Pesca e Exportação, Leonardo Marinho, informou que a nova administradora do equipamento investirá R$ 10 milhões em uma indústria de beneficiamento de pescados, seguindo o Plano de Desenvolvimento e Zoneamento (PDZ).

Os R$ 3,4 milhões, valor do arrendamento, assegura, serão pagos em 20 anos, durante a vigência do contrato, que pode ser ampliado. “Construiremos a indústria de beneficiamento de pescados ainda este ano, possivelmente entre julho e agosto, e pretendemos trabalhar na área entre fevereiro e março do ano que vem”, pontua.

LEIA MAIS >> Cais Pesqueiro será leiloado e deve receber R$ 3,4 milhões em investimentos

Lançado edital de licitação do Cais Pesqueiro do Porto de Fortaleza

Leonardo Marinho afirma que a empresa, com a indústria de beneficiamento de pescados, quer expandir de 10% a 15% as operações. “Nós exportamos, majoritariamente, lagostas, e outros tipos de peixe, como pargo, ariacó e guaiuba, além do atum. Vendemos para aproximadamente 10 países, como Estados Unidos, Austrália, China, Japão e Taiwan. Queremos aumentar a produção“.

Área estratégica

Nos próximos anos, destaca o gerente comercial, serão feitas outras inovações no local. Leonardo Marinho estima que serão abertas entre 250 a 300 vagas de emprego na fábrica. “Surgiu uma necessidade de ampliar a produção e vimos o Cais Pesqueiro como uma oportunidade por estar em uma área estratégica na orla de Fortaleza e possibilitar melhores aquisições de matéria-prima”, explica.

Ele diz que a empresa não cogita atualmente administrar o Cais Pesqueiro de Camocim, outra área que o Governo Federal deve conceder à iniciativa privada, segundo a Companhia Docas. Contudo, destaca que Compex Indústria e Comércio de Pesca e Exportação ficará atenta ao próximo edital e analisará as possibilidades.

Publicidade

VEJA TAMBÉM

Publicidade

PUBLICIDADE