logo

Festa em casa: veja as regras de etiqueta e segurança para celebrar em condomínios

Por Bruno Brandão
Festa em casa: veja as regras de etiqueta e segurança para celebrar em condomínios

Receber em casa no fim do ano é sempre sinônimo de festa, seja em confraternizações de amigos, troca de presentes ou na própria ceia de Natal. Esses momentos festivos, contudo, devem obedecer a algumas diretrizes de convivência, especialmente se realizados em condomínios. Detalhes como respeitar o limite de barulho, detalhar a lista de convidados para a portaria e até avisar os vizinhos sobre possíveis incômodos são algumas posturas que podem ser consideradas regras de etiqueta, mas contribuem bastante para a segurança do lugar onde moramos.

LEIA TAMBÉM >> Castelo Borges realiza treinamento para aperfeiçoar gestão interna

Marize e Nanette Castelo Branco trazem novidades para Castelo Borges após visita em Israel

Com experiência de mais de 35 anos na área, o consultor de segurança Jonas Alves, da Castelo Borges Segurança, listou as regras que todos deveriam estar atentos, mas que muitas vezes passam despercebidas.

Um ponto que deve ser observado com atenção, segundo ele, é a lista de presença dos convidados, o que vai permitir o acompanhamento de quem entra em sai do condomínio. “A lista de convidados precisa ser muito bem controlada, é preciso fiscalizar. O dono da festa normalmente não gosta de ser incomodado, mas já vi diversos crimes sem esse controle. O ideal é foto, detalhes do carro, se tem crianças, todos os detalhes”, lista.

O barulho de som, um dos assuntos mais polêmicos e que sempre gera reclamação, precisa ser tratado como prioridade também. “O condomínio deve colocar nos procedimentos o limite de volume nas áreas de festas do condomínio, e caso não seja cumprido, gerar a multa”, alerta.

O barulho de som, um dos assuntos mais polêmicos e que sempre gera reclamação, precisa ser tratado como prioridade, segundo Jonas Alves

Para festas na área externa do condomínio, Jonas aponta outros cuidados que nem sempre são lembrados, como a atenção à piscina. “É fundamental durante a festa, se o ambiente tem piscina, inserir a proteção para que não aconteçam acidentes”, aconselha. Dependendo do porte do evento, Jonas orienta, ainda, que os moradores sejam informados pelo quadro de avisos sobre a festa.

Segurança e tranquilidade

Além das festas, o período de fim de ano é quando parte dos condôminos viaja, e a preocupação com a segurança da casa aumenta. “Precisamos ter tudo elencado e informado ao pessoal de portaria e vigilância. É fundamental que eles tenham a informação de datas e detalhes da residência nesse período”, informa Jonas Alves.

Tão importante quanto estar atento a todas essas recomendações, acrescenta o consultor, é escolher com responsabilidade a empresa responsável por cuidar da segurança do ambiente, tratando a decisão como investimento, e não como despesa.

Informar a lista de convidados na portaria é uma das formas de manter a segurança em dias de festa

“Um condomínio as vezes contrata uma empresa ruim, infelizmente olham somente o valor, mas acaba saindo caro. Uma empresa que não tem capacidade e nem consultores especialistas, que não tem dinheiro para investir em treinamentos, uniformes, sistemas, sairá mais barata, mas a fragilidade dela vai gerar fragilidade no condomínio”, alerta o consultor da Castelo Borges Segurança.

Fotos: iStock

Veja também