Fiec lança Atlas Eólico e Solar durante almoço com governador Camilo Santana

Por Rosi Melo
Fiec lança Atlas Eólico e Solar durante almoço com governador Camilo Santana
>

A Federação das Indústrias do Ceará (Fiec) realizou, nesta sexta-feira (13), o lançamento oficial do Atlas Eólico e Solar do Ceará, durante almoço com o governador Camilo Santana. Trata-se do primeiro atlas híbrido do Brasil, desenvolvido em parceria com o Governo do Estado e o Sebrae, com o objetivo de atrair investimentos para o setor de energias renováveis.

LEIA MAIS >> Comitiva da Fiec entrega plano para impulsionar economia do Ceará ao presidente da República

Moderna, inovadora e interativa, a ferramenta de acesso público irá fornecer informações técnicas sobre os recursos eólico e solar no Ceará, com dados referentes a relevo, meio ambiente, sistemas elétricos, produtividade do empreendimento, além de detalhamento do potencial energético de cada localidade. O documento é destinado a profissionais, empresários e investidores, e estará disponível em formato bilíngue, por meio de site, aplicativo, versão impressa (livro e mapa de parede) e e-book.

Para o governador, essa é uma oportunidade para “fazer do Ceará o melhor ambiente do Brasil para negócios“. O Atlas é “mais uma estratégia, inclusive em parceria com a Federação, de transformar o estado, que já se consolida nos três hubs: aéreo, tornando Fortaleza destino de grande conectividade com o mundo; portuário, através de negociações com o Porto de Rotterdam; e tecnológico, por meio do qual tornamos o Ceará o segundo ponto mais conectado do planeta em fibra ótica”.

Ricardo Cavalcante, Roberto Cláudio, Patriolino Dias e Assis Cavalcante

Presidente da Fiec, Ricardo Cavalcante destacou a importância do Atlas como um esforço conjunto dos setores produtivo e público para impulsionar a economia do Estado. “Queremos fazer com que o Ceará seja um destino estratégico para países que estão sempre em busca de crescimento e inovação”, disse.

Roberto Macêdo, Socorro Franca, Élcio Batista e Ruy do Ceará

Um dos diferenciais da ferramenta é a inclusão de um mapa eólico offshore (além do onshore), com indicação das regiões mais promissoras na costa. Embora o Ceará seja privilegiado pelos ventos e pela sua plataforma continental de baixa profundidade, nenhum projeto de energia eólica no mar jamais foi implantado aqui. O potencial para geração é de 117 gigawatts, com fator de capacidade de 62%. Para ter uma ideia, na Europa, esse índice é de apenas 37%.

Nailde Pinheiro, Rosângela Cavalcante, Onélia Leite e Ana Studart

Apresentação técnica

Na próxima segunda (16), às 9h, será feita a apresentação técnica do Atlas Eólico e Solar do Ceará, no Auditório Waldyr Diogo, onde o público poderá conhecer as funções da ferramenta detalhadamente.

* Colaborou Bruno Brandão

Confira mais fotos por Eri Nunes:

Veja também