O Governo do Ceará recebeu, nesta segunda-feira (7), a visita do embaixador de Luxemburgo no Brasil, Carlo Krieger. Ele foi recebido pela vice-governadora do Ceará, Izolda Cela, no Palácio da Abolição. Ainda estiveram presentes na visita o assessor especial para Assuntos Internacionais, Cesar Ribeiro, o secretário do Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet), Maia Junior, além do adido econômico na embaixada de Luxemburgo, Felipe Diniz.

No encontro, Izolda fez um breve balanço destacando os resultados dos índices da educação cearense, do clima, tradições locais e economia. Atualmente Brasil e Luxemburgo possuem uma relação diplomática de mais de cem anos, sendo o nosso país o principal parceiro comercial de lá. “O Ceará é um estado resiliente. Nesse cenário de crise que o Brasil atravessa, ainda assim, o Ceará consegue se projetar positivamente em relação ao restante do país”, disse a vice-governadora.

Registro da visita da embaixada

O embaixador Carlo Krieger demonstrou interesse em futuras transações com o Estado: “O Ceará é um estado estratégico para Luxemburgo, até mesmo por ser uma região na América do Sul que é mais próxima da Europa. Pude perceber que o Ceará vem se desenvolvendo muito nos últimos anos, com empreendimentos nos setores aéreos e marítimos. Podemos fazer grandes parcerias”, disse.

IDAS E VINDAS

Entre os produtos que brasileiros que são mais exportados para Luxemburgo estão aviões, artigos farmacêuticos, bombas, compressores e ventiladores. Em contrapartida, o Brasil importa de Luxemburgo pneus, chapas laminadas, moldes para borracha, poliésteres, além de tecidos sintéticos.