Como cuidar do cabelo durante e após o período carnavalesco

Por Redação
Como cuidar do cabelo durante e após o período carnavalesco
Cuidados com o cabelo durante o Carnaval são essenciais para eles continuarem saudáveis

Em tempo de excessos carnavalescos, tanto a pele como o cabelo e o couro cabeludo sofrem com a alta exposição ao sol, banhos de mar e o cloro da piscina. Para se prevenir, Marília Crisóstomo, médica dermatologista do Crisóstomo Hair & Skin Institute e especialista em dermatologia capilar, reforça que cuidados devem ser tomados durante e após o feriadão.

LEIA MAIS >> Essencialmente: Mara Crisóstomo revela como cuidar da mente em tempos modernos

Mulher e celulite: dermatologista Manoela Crisóstomo aborda causas e indica tratamentos

Ao longo dos dias de lazer, ela explica que o recomendado é investir em cuidados em casa com produtos para hidratação e nutrição dos fios. “Pode usar ampolas e máscaras contendo proteína, queratina, aminoácidos, ceramidas, óleo e manteiga vegetal, principalmente se for um cabelo com química. Uso de leav-in também é bem-vindo para aumentar hidratação e recuperação do brilho. Na volta pra casa, é importante programar hidratação em salão ou clínica especializada, já que os produtos são mais potentes”, orienta.

Antes de expôr o cabelo ao sol, é válido usar um produto leav-in com ou sem filtro solar e tomar uma ducha de água doce logo após sair do mar (Fotos: iStock)

De acordo com ela, a alta concentração do mar resseca os fios, desidratando, embaraçando e aumentando o frizz. “A água reflete os raios solares que como consequência danifica a cutícula, fragilizando e deixando mais opaco. Para minimizar os danos, vale a pena usar um produto leav-in com ou sem filtro solar, antes de entrar no mar e tomar uma ducha de água doce logo após sair”.

Cuidado além dos fios

A médica dermatologista ainda frisa a importância dos cuidados com o couro cabeludo, o que para muita gente ainda passa despercebido. O uso de chapéu de aba larga ou boné ajudam na proteção. “Lembrando que a viseira e o chapéu de palhinha são charmosos, mas não protegem. Pode ser aplicado protetor solar em spray, o mesmo que se usa para pêlos. Em casa, pode ser acrescentado na rotina da limpeza um shampoo anti-resíduos”.

Em caso de sensação diferente após a exposição solar, como dor ou ardor, ela indica avaliação com um médico dermatologista para avaliar a situação.

Tratamento com dermocosméticos para recuperação de danos do fio e purificação do couro cabeludo são indicados também após avaliação. “Incluindo limpeza mais profunda com argiloterapia e hidratação a laser, além do uso de água mineral para potencializar a recuperação da pele desde o couro cabeludo até a ponta do fio”, finaliza.

Veja também