logo

Unifor cria drive-thru para ajudar em campanha de vacinação contra gripe

Por Redação
Unifor cria drive-thru para ajudar em campanha de vacinação contra gripe
A universidade vai instalar três postos ao ar livre, até 27 de março, no bloco D do campus. (Foto: Reprodução/ Agência Brasil)

A Universidade de Fortaleza (Unifor) inicia, nesta segunda-feira (23), um cronograma para auxiliar a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. A instituição vai instalar três postos ao ar livre no campus, sendo que um deles funcionará no formato drive-thru, para evitar aglomerações em ambientes fechados e possibilitar o atendimento aos idosos sem que eles precisem sair do carro.

Os postos ficarão instalados no Bloco D até o dia 27 de março e funcionarão das 8h às 16h30, inclusive no feriado desta quarta-feira (25). O serviço de drive-thru começa a operar nesta terça-feira (24). Os procedimentos da universidade estão alinhados às normas de segurança do Ministério da Saúde.

LEIA MAIS >> Campanhas arrecadam doações para hospitais e população vulnerável em Fortaleza

Unifor entra no ranking das melhores instituições de ensino em economias emergentes

A vacina protege contra os três vírus que mais circularam no hemisfério sul em 2019: Influenza A (H1N1), Influenza B e Influenza A (H3N2). Para os idosos com mais de 80 anos, a Prefeitura de Fortaleza criou um atendimento exclusivo em domicílio, que pode ser agendado pelo WhatsApp, no número (85) 9 9989.4799.

Calendário oficial

O calendário do Governo Federal dividiu a campanha de vacinação contra a gripe em três etapas:

  • 1ª fase (a partir de 23/03): idosos (a partir de 60 anos) e profissionais da saúde;
  • 2ª fase (a partir de 16/04): professores de escolas públicas e privadas, profissionais das forças de segurança e salvamento e portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais;
  • 3ª fase (09/05 a 23/05): crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes, puérperas, povos indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, adultos de 55 a 59 anos de idade.  

Veja também