Márcia Travessoni – Eventos, Lifestyle, Moda, Viagens e mais

Entre em contato conosco!

Anuncie no site

Comercial:

comercial@marciatravessoni.com.br
Telefone: +55 (85) 3242 0333

Redação:

conteudo@marciatravessoni.com.br
conteudo1@marciatravessoni.com.br

Cearense produtora de cosméticos veganos é selecionada em programa de liderança dos EUA

23 jan 2021 | Beleza

Por Redação

Fundadora da marca de cosméticos naturais e veganos Alquimist, a química e empresária cearense Aline Machado integra o grupo de 18 brasileiros selecionados pelo programa de bolsas Iniciativa Jovens Líderes das Américas (YLAI) de 2021. A iniciativa é patrocinada pelo Escritório de Educação e Cultura do Departamento de Estado dos Estados Unidos. “Me sinto reconhecida. Sou a primeira cearense a ser selecionada por um negócio com fins lucrativos. Isso é o reconhecimento de que, realmente, estou fazendo alguma coisa diferente aqui, me alegra e me faz ver que a Alquimist se destaca sim e tem um potencial incrível de ser grande”, celebra Aline.

LEIA MAIS >>> Gabriel Baquit lança coleção-cápsula da BABA em parceria com a Casa Patuá

Empreendedores devem ter um propósito maior além de vender, considera Luiza Helena Trajano

Ela descobriu o programa de bolsas através de outra participante do programa, Beatriz Araújo, presidente do Instituto Verde Luz, que foi a primeira cearense a ir para o  programa, em 2018. Durante o processo de seleção, Aline respondeu um extenso formulário sobre si e sobre o negócio. “Já na segunda fase, nós fomos entrevistados por vídeo call e em inglês pelo cônsul e pela secretária da Embaixada. No meu caso, foi a Embaixada do Recife. Alguns meses depois, recebi a ligação dos meus entrevistadores com o resultado. Eu dei pulos e pulos de alegria”, lembra com entusiasmo.

Selecionada entre 2.300 candidatos brasileiros, Aline Machado pretende trazer novos conhecimentos para a administração da Alquimist (Foto: Arquivo Pessoal)

O programa oferece um currículo de estudos sobre liderança empreendedora durante três meses. Nesta edição, o YLAI reuniu 263 jovens líderes de 37 países da América Latina, Caribe e Canadá. De forma totalmente virtual, o projeto teve início no dia 11 de janeiro e segue até o dia 16 de abril. “Nós recebemos mentoria de negócios de acordo com nossos gargalos empresariais, trabalhamos por quatro semanas em empresas do nosso ramo empresarial e participamos de eventos e atividades culturais da cidade onde estamos hospedadas”, detalha Aline sobre a rotina do programa.

Selecionada entre 2.300 candidatos brasileiros, Aline Machado pretende trazer novos conhecimentos para a administração da Alquimist. “Quero aprender muito sobre como fazer negócios, gerenciar crise, aumentar as vendas, alcançar novos consumidores e fazer o planejamento financeiro da empresa. Quero solidificar a questão empresarial da Alquimist”, pontua.

Além disso, o programa norte-americano deve fomentar laços comerciais mais amplos entre os Estados Unidos e a América Latina, Caribe e Canadá.

Empreendedorismo humanizado

A Alquimist é a “menina dos olhos” de Aline. “Ela é um sonho. Como uma filha que dá trabalho, mas que amamos. É um empreendimento que quero que seja exemplo de uma marca que lucra com honestidade, verdade e sendo socialmente justa”, ressalta.

Após a conclusão do curso, Aline pretende alcançar ainda mais notoriedade para a marca de cosméticos e, assim, mais investidores. “Quero ter uma marca de cosméticos que valoriza a beleza real, que despadronize corpos, que olhe pro ser humano com Mente, Corpo e Espírito. Para isso , preciso de dinheiro. De investidor(a) ou até mesmo uma sócia! Alguém se habilita?”, brinca. 

O programa estadunidense deve fomentar laços comerciais mais amplos entre os EUA e a América Latina, Caribe e Canadá (Foto: Arquivo Pessoal)

“É desafiador. Os valores da Alquimist são muito sólidos e torna mais cuidadosa e criteriosa qualquer tomada de decisão. Desde uma simples fita para embalar um sabonete a quem vou solicitar esse ou aquele serviço. Nós almejamos um lucro justo a fim de humanizarmos esse capitalismo doentio e insensível que estamos vivendo”, comenta sobre o mundo dos negócios.

Publicidade

VEJA TAMBÉM

Publicidade

PUBLICIDADE