logo

Filmes nacionais que contam a história das desigualdades raciais e sociais no Brasil

Por Jacqueline Nóbrega
Filmes nacionais que contam a história das desigualdades raciais e sociais no Brasil
"Cidade de Deus: 10 Anos Depois" é um documentário, disponível na Netflix, que reúne parte do elenco e da equipe de produção para investigar o rumo que suas vidas tomaram desde então Foto: Divulgação

A convite do Site MT e em comemoração ao Dia do Cinema Brasileiro, celebrado nesta sexta-feira (19), a equipe da Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para a Promoção da Igualdade Racial (CEPPIR) do Ceará, gerida por Zelma Madeira, fez uma lista de filmes que trazem reflexões sobre racismo, discriminação, igualdade social e inclusão de pretos na sociedade.

De acordo com o Zelma, o cinema, que é uma importante ferramenta de educação, tem o papel de apresentar ao público diferentes histórias e pontos de vista que possam contribuir para um real imaginário social antirracista.

LEIA MAIS >> Dia do Cinema Brasileiro: filmes nacionais que retratam o Nordeste

Audiovisual está passando por uma reformulação, avalia Glauber Filho

“A gente considera que esse imaginário social deve ser desconstruído e precisa ser apresentada uma história real desses povos e dessa desigualdade, porque criou-se um imaginário de luta antirracista. O cinema tem esse papel fundamental na apresentação de novas linguagens”, defende Zelma.

Veja a lista completa:

Quilombo

Ganga Zumba, um príncipe africano e ex-escravo fugido, se torna o líder do Quilombo de Palmares. Mais tarde, seu herdeiro e afilhado, Zumbi, contesta suas ideias conciliatórias, enfrentando o maior exército jamais visto na história brasileira.

Ganga Zumba

Neto de Zumbi dos Palmares, Ganga Zumba nasceu na senzala e, aos poucos, foi tendo consciência da história de lutas de seu povo. Sua coragem o fez fugir do cativeiro, assumindo o posto antes ocupado pelo avô.

Na quebrada

Baseado em fatos reais, o filme conta a história de jovens de classe baixa que encontram no cinema uma forma de expressar suas ideias e emoções. No grupo estão: Júnior, um garoto talentoso no conserto de televisões; Joana, que sonha em conhecer sua mãe; Zeca, que foi testemunha de uma chacina e Gerson, cujo pai está na prisão desde que nasceu.

Que horas ela volta?

A pernambucana Val se mudou para São Paulo com o intuito de proporcionar melhores condições de vida para a filha, Jéssica. Anos depois, a garota lhe telefona, dizendo que quer ir para a cidade prestar vestibular. Os chefes de Val recebem a menina de braços abertos, porém o seu comportamento complica as relações na casa.

Cidade de Deus

Nas favelas do Rio de Janeiro dos anos 1970, dois rapazes seguem caminhos diferentes. Buscapé é um fotógrafo que registra o cotidiano violento do lugar, e Zé Pequeno é um ambicioso traficante que usa as fotos de Buscapé para provar como é durão.

Cidade de Deus: 10 Anos Depois

O título resgata os 10 anos passados desde o lançamento de “Cidade de Deus”, longa de Fernando Meirelles e Kátia Lund, que recebeu quatro indicações ao Oscar e incontáveis prêmios em todo o mundo.

Ó Paí, Ó

Em um animado cortiço do centro histórico do Pelourinho, em Salvador, tudo é compartilhado pelos seus moradores, especialmente a paixão pelo Carnaval e a antipatia pela síndica do prédio, Dona Joana.

Última Parada 174

Baseado em fatos. Em 2000, Sandro do Nascimento, sobrevivente da chacina da Candelária, sequestra um ônibus no Rio de Janeiro, mantendo uma mulher sob a mira do seu revólver.

O dia de Jerusa

“O Dia de Jerusa” é um curta de 2014 que ganha nova visibilidade no 28° Festival Internacional de Curtas Metragens de São Paulo, fazendo com que suas questões sensíveis entrem em voga na discussão sobre mulher e raça.

Branco sai, Preto fica

Tiros em um baile de black music em Brasília ferem dois homens, que ficam marcados para sempre. Um terceiro vem do futuro para investigar o acontecido e provar que a culpa é da sociedade repressiva.

Bróder

Três amigos de infância planejam se reencontrar por um dia, no aniversário de um deles, para reafirmar sua amizade e brigar por suas diferenças.

Kbela

As histórias de transição capilar ou mesmo da resistência e luta de mulheres pelo direito de terem sua beleza natural, sem intervenção da indústria e da opinião da sociedade.

Quase dois irmãos

Um é político ativista, outro traficante de drogas. Dois amigos de infância de classes sociais diferentes se encontram na prisão depois de uma tentativa de se unirem para elaborar um projeto social em uma favela.

Veja também