Márcia Travessoni – Eventos, Lifestyle, Moda, Viagens e mais

Entre em contato conosco!

Anuncie no site

Comercial:

[email protected]
Telefone: +55 (85) 3242 0333

Camila Militão iniciou a carreira de modelo aos 22 anos e hoje se destaca como criadora de conteúdo

2 abr 2022 | Lifestyle

Por Jacqueline Nóbrega

A cearense sonhava em fazer moda, mas teve que iniciar a graduação escondida do pai. Hoje ela é formada em direito, moda e pós-graduada em marketing

Camila Militão, além de modelo, hoje é criadora de conteúdo (Foto: Reprodução)

A cearense Camila Militão é o rosto de várias marcas cearenses, basta um passeio no feed do Instagram para comprovar. No entanto, engana-se quem pensa que a modelo iniciou a carreira ainda na adolescência, como é mais comum. Os convites não faltaram, mas ela deu o start na profissão já mais velha, aos 22 anos. “Comecei a trabalhar de modelo para pagar a faculdade de moda”, relembra, em entrevista ao Site MT.

LEIA MAIS >> Sucesso no Instagram e Tik Tok, Natália Bezerra conta como trocou a moda pela Medicina

Esther Pinheiro fala sobre o amor pelo hipismo e campeonato mundial no México

Camila sempre gostou de moda, e sonhava em cursar a graduação na Universidade Federal do Ceará (UFC), mas o pai, advogado, a proibiu. Foi assim que ela iniciou a carreira profissional no direito. “Ele é advogado e acho que idealizou que eu iria seguir a mesma carreira dele. Minha frustração foi tão grande que realizei o curso em quatro anos. Fazia o máximo de cadeiras possíveis para acabar logo, tirei a OAB e cheguei a trabalhar na área por um ano, para ajudar nos custos da minha faculdade de moda, que comecei a fazer escondida do meu pai”. 

O convite para modelar surgiu de uma amiga, dona de uma marca local. Na ocasião, Camila foi fotografada por Nicolas Gondim, que gostou dela e passou a indicá-la para outros trabalhos. “Logo depois surgiu o convite de uma agência e assim passei a me profissionalizar na área. Sou modelo apenas fotográfica”.

Cearense, ela reforça que ama Fortaleza e que acha o mercado de moda local cheio de possibilidades. “Cogitei morar em São Paulo, porém como intuito acadêmico, sem planos de trabalhar como modelo por lá”.

(Foto: Reprodução)

Criadora de conteúdo

De modelo, Camila passou a ser uma influenciadora digital, ou melhor, criadora de conteúdo, como prefere ser chamada. São mais de 55 mil seguidores que acompanham diariamente o lifestyle da cearense, que inclui viagens, o amor pela cadela, Josefina (@jojofininha) e os bastidores da rotina de modelo.

Camila e Josefina (Foto: Reprodução)

“Usava as redes sociais para divulgar o meu trabalho de modelo, todavia, compartilho por lá as viagens que eu realizo, meu estilo de vida. Tudo ocorreu de uma forma muito orgânica, não esperava ter pessoas interessadas em me seguir, não olhava para carreira de influenciar como uma profissão, até que em um momento passei a me profissionalizar e investir nisto. Mas acho até meio egocêntrico me intitular como uma influenciadora, quem eu sou para influenciar alguém? Hoje, com a nomenclatura de criador de conteúdo, me identifico mais e acredito que meu senso estético e vivências acadêmicas, como a faculdade de moda e a pós em marketing, além das vivências profissionais, como modelo, assistente de estilo e produção de moda, me proporcionaram um diferencial para criar o meu conteúdo”. 

Dentro da carreira de modelo, Camila já fez até trabalhos internacionais. Pelo público dela envolver o segmento da moda praia, ela ainda sonha trabalhar com marcas como a Água de Coco. “É uma marca que amo e admiro o processo criativo, além de ser cearense. Também realizei um sonho ao produzir material para a Hype Beachwear. Iniciei um trabalho com eles no início da pandemia e sigo até hoje”.

(Foto: Reprodução)

Como inspiração como criadora de conteúdo, ela cita as influenciadoras digitais da Espanha. “Minhas inspirações são muito ligadas a minha vida, a música, a arte, não consigo definir uma pessoa específica. Agora se existem criadoras de conteúdo nas quais admiro o estilo eu diria que gosto muito da forma das blogueiras espanholas”.

Hoje a família de Camila a apoia no trabalho como modelo, pois sabem como está realizada. “Quando entrei na faculdade de moda, minha família viu como eu mudei de personalidade. Fiquei muito feliz, era notório, virava noite para fazer meus trabalhos, trabalhava de manha, estudava de noite e era o tempo que tinha, mas tava feliz em fazer algo que eu realmente amo. Um dia meu pai me pegou de madrugada fazendo um trabalho e eu contei da faculdade. Ele ficou uns dias sem falar comigo, mas depois foi quem mais me apoiou”. 

Publicidade

VEJA TAMBÉM

Publicidade

PUBLICIDADE