Márcia Travessoni – Eventos, Lifestyle, Moda, Viagens e mais

Entre em contato conosco!

Anuncie no site

Comercial:

[email protected]
Telefone: +55 (85) 3242 0333

Esther Pinheiro fala sobre o amor pelo hipismo e campeonato mundial no México

16 fev 2022 | Lifestyle

Por Jacqueline Nóbrega

A amazona tem 14 anos e iniciou no hipismo por hobby

Esther, embaixo e à direita, com o grupo que está competindo no México (Foto: Arquivo pessoal)

Aos 14 anos, a amazona Esther Pinheiro, filha da escritora Mônica Koren e do empresário Jorge Pinheiro, participa da competição mundial FEI Jumping Children’s Classics, que acontece em Guadalajara, no México, até 20 de fevereiro. 

LEIA MAIS >> Twice Brand produz roupa esportiva com tecido anti odor e biodegradável

Duda Riedel realiza sonho de viagem a Paris após cura do câncer

(Foto: Arquivo pessoal)

Para se classificar para a competição, Esther disputou o sul-americano, CSN* BCC Capital Show, que aconteceu entre julho e agosto de 2021 em Brasília. “Nunca pensei que chegaria ao mundial. Minha meta era o sul-americano, que ganhei ano passado, mas não imaginava ser convocada para o mundial”, contou Esther em entrevista ao Site MT.

Esther e Jorge Luis Passamani (Foto: Arquivo pessoal)
Esther com Stephan Barcha (à direita) (Foto: Arquivo pessoal)

O amor pelo hipismo nasceu por influência de uma tia, Lina Pinheiro. E tudo iniciou por hobby, apesar de está participando de uma competição mundial. “A competição faz parte do hobby. Adoro a adrenalina da competição”. 

Até ano passado, Esther treinou em Fortaleza, com Jorge Luis Passamani, no Centro Hípico JLP. Ano passado, no entanto, a família se mudou para São Paulo e a amazona passou por uma transição de treinador. 

“Mudei para a Chevaux Team, comandada pelo atleta olímpico Stephan Barcha. Foi um ano difícil. Minha confiança sempre foi no Jorginho, mas fizemos essa transição, gradualmente, com todo o suporte do Jorginho, e acabei descobrindo que tenho dois treinadores para sempre. O Jorge é o meu coração, ele vibra comigo, e o Stephan é a minha razão. Ele é mais calado, mais racional. Tenho a sorte de ter como treinador o coração e a razão”.

Esther tem dois cavalos, mas no México irá competir com animal sorteado (Foto: Arquivo pessoal)

Regra

Apesar de ter dois cavalos, no mundial do México, por regra do campeonato, Esther irá competir com um cavalo sorteado na hora. “Essa é a regra desse campeonato. A capacidade de se adaptar a um cavalo novo, criar conjunto e ser capaz de competir… O objetivo desse campeonato é uma interação entre os atletas do mundo, onde o morador local, no caso o mexicano, empresta o cavalo dele e o atleta se molda e precisa competir em um animal que ainda não tem conjunto feito”, conclui. 

Publicidade

VEJA TAMBÉM

Publicidade

PUBLICIDADE