Márcia Travessoni – Eventos, Lifestyle, Moda, Viagens e mais

Entre em contato conosco!

Anuncie no site

Comercial:

comercial@marciatravessoni.com.br
Telefone: +55 (85) 3242 0333

Redação:

conteudo@marciatravessoni.com.br
conteudo1@marciatravessoni.com.br

Rebeca Thomaz fala sobre paixão por crossfit e recorda trajetória na dança

26 jun 2021 | Lifestyle

Por Redação

No crossfit, Rebeca Thomaz já figurou em campeonatos nacionais e encontrou um refúgio mental da pandemia (Foto: Reprodução/Instagram/Eduardo Abreu)

O sobrenome de Rebeca Thomaz já entrega que a empresária é filha de Liana Thomaz e, em parceria com a família, está à frente da Água de Coco, famosa marca de beachwear. No entanto, a cearense de 33 anos tem uma faceta marcante da personalidade que vai além da vocação empreendedora: o amor pela dança e pelo crossfit. Experiências como dançar na abertura do show do Black Eyed Peas e uma rotina que inclui longas horas de treino pesado fazem parte do universo esportivo ao qual Rebeca se dedica hoje, e que define parte de quem ela é.

LEIA MAIS >> Com bilhete de R$ 23 mil, classe executiva da Qatar tem refeições liberadas e assento que vira cama

À frente da Heels, Nicole Brookes se inspira em Nati Vozza e mira mercado nacional

Praticante de dança desde criança, Rebeca revela que tem um “relacionamento ioiô” com a modalidade. “Dancei dos 5 até os 14 anos, foi na época que eu meio que encontrei outras coisas, como o vôlei, e dei uma parada. Voltei para a dança depois dos 24 anos, parei de novo, mas já estou querendo voltar. A paixão é sempre muito grande. Danço jazz, sapateado e hip hop”, explica.

Com a dança, ela viveu momentos ímpares como dançar na abertura do show do Black Eyed Peas, em 2010, em Fortaleza; e dentro de um parque da Disney, em Orlando. “Tive acesso a eventos incríveis que não teria se não fosse por conta da dança. E sou muito grata, só memórias incríveis! Íamos para Joinville todo ano, Curitiba, Nova York… Aos 8 anos, viajei para Orlando para dançar em um festival internacional. São memórias afetivas incríveis que tentamos meio que voltar, né? Para poder viver isso de novo”, confessa. 

Vibe ‘crossfiteira’

Basta um passeio rápido pelo perfil do Instagram de Rebeca para perceber que, além da dança, o crossfit tem lugar de destaque nas paixões dela. A designer conta que começou na modalidade já adulta, por volta dos 20 anos, e por não conseguir conciliar com muitas tarefas, acabou renunciando a dança. “O crossfit exige tempo, e também é uma atividade que demanda muito do meu condicionamento. São muitas horas de treino, e eu não consigo dançar”, argumenta.

Integrante da família que fundou a Água de Coco, a designer começou a dançar aos 5 anos e, aos 8, já dançava em festivais internacionais (Foto: Reprodução/Instagram)

Quando se envolve em algum projeto, Rebeca passa a se dedicar com todo afinco: um treino comum de crossfit dura em média 45 minutos, o dela, no entanto, dura 2 horas e tem foco em performance para competições. “Sempre que tem alguma competição, eu me envolvo. Já participei do maior campeonato de crossfit brasileiro, que chama-se TCB. Foi uma experiência de equipe incrível”, lembra. 

O condicionamento físico – e evidente – de Rebeca, garante ela, é apenas consequência da prática, e não o objetivo do crossfit. “Muitas mulheres dizem que não querem entrar no crossfit por pensar que vão ficar musculosas, mas é uma coisa que você se apaixona. São consequências do esporte”, defende. Aprimorar a força dos braços e pernas e afinar equilíbrio corporal são melhoras que ela aponta com a atividade. “Meu corpo mudou muito depois do crossfit. Eu nunca fui fina, nem pequena, sempre fui alta e larga. Mas isso ajudou ainda mais a desenvolver”, atesta. 

O treino de crossfit de Rebeca dura em torno de duas horas (Foto: Reprodução/Instagram)

Além do aspecto físico, a atividade paixão da designer a ajudou a superar momentos críticos da pandemia, isso porque ela seguiu praticando o crossfit dentro da sala de casa nos períodos de confinamento. “Essa parte do mental, para mim, vem acima da estética de qualquer esporte”, opina.

A afinidade com os esportes se reflete também no trabalho de Rebeca com moda: em paralelo à Água de Coco, ela se dedica a uma marca própria, a Double, com peças voltadas para praticantes de crossfit e fardamentos personalizados. 

Publicidade

VEJA TAMBÉM

Publicidade

PUBLICIDADE