logo

DFB Digifest: Terceiro dia tem feito à mão em destaque e redesign sustentável

Por Redação
DFB Digifest: Terceiro dia tem feito à mão em destaque e redesign sustentável
Ronaldo Silvestre trouxe o conceito redesign sustentável para a passarela (Foto: André Solano e Yan Senna)

A Rendá por Camila Arraes abriu o terceiro dia de desfiles do DFB Digifest, que acontece até essa sexta-feira (31), transmitido via YouTube no canal oficial do evento. A grife, que tem o trabalho feito à mão como DNA, apresentou a coleção “Recomeços“, com peças voltadas para eventos mais intimistas e para o dia a dia, sem deixar o glamour de lado.

Em seguida, foi a vez de Ronaldo Silvestre, o único que teve o desfile gravado em Belo Horizonte. O estilista investiu no redesign sustentável e customizou novos looks em tecidos de sarja e denim a partir de peças de coleções passadas.

LEIA MAIS >> DFB Digifest: primeiro dia tem manifesto, valorização do artesanato local e Silvero Pereira na passarela

DFB Digifest: segundo dia tem moda beachwear, peças inspiradas na natureza e desfile coletivo

“A proposta para esta coleção atemporal 2021 é continuar abrindo algumas gavetas da minha vida, mesmo em tempos difíceis, incertos e dias tristes. Estou recriando o que um dia eu mesmo criei“, escreveu o designer sobre o desfile.

Ronaldo Silvestre customizou peças antigas para criar a coleção nova (Foto: André Solano e Yan Senna)

Kallil Nepomuceno fechou o dia com a coleção “Aquarelas“. Nas estampas, as peças apresentavam traços de pinceladas em aquarelas e contrastes de cores vivas, além de adornos em crochê e macramê, e vestidos despojados.

Para concluir com chave de ouro a ação digital, o último dia do DFB Digifest terá desfiles de três marcas cearenses: Baba, Marina Bitu e Theresa Montenegro, com início a partir de 19h.

Veja também