Márcia Travessoni – Eventos, Lifestyle, Moda, Viagens e mais

Entre em contato conosco!

Anuncie no site

Comercial:

[email protected]
Telefone: +55 (85) 3242 0333

Dopamine dressing: tendência da moda aposta nas cores para deixar você feliz

2 mar 2022 | Moda

Por Redação

O termo se refere às roupas capazes de nos dar um “shot” de dopamina por meio das cores, brilhos e estampas

A cantora Malía usa looks da tendência dopamine dressing (Foto: Reprodução/Instagram)

Já parou para refletir que você sente ao ver algo colorido? Existem muitos estudos que investigam a relação das cores com os sentimentos e parece que na moda não é diferente. Uma das tendências do mundo fashion que está chegando com tudo no período pós-isolamento é o dopamine dressing, termo que se refere às roupas capazes de nos dar um “shot” de dopamina por meio das cores, brilhos e estampas — até porque estamos precisando, não é?

LEIA MAIS >> Veja os destaques da Semana de Moda de Milão 2022

Por que os anos 2000 estão em alta nas tendências da moda

A expressão usa a palavra “dopamina”, que é um neurotransmissor produzido pelo nosso organismo que, quando liberado, promove a sensação de felicidade. Ou seja, o hit da vez é se jogar nas peças que te fazem se sentir bem. O otimismo, diante do contexto da pandemia de Covid-19, veio com força e está em alta, o que já pode ser observado nas semanas de moda realizadas em Nova York, Milão e Paris.

Campanha da Versace em 2022 (Foto: Reprodução/Instagram)

Cor e emoção

O conceito de usar certas roupas para ficarmos mais felizes é algo que a professora Karen Pine, da Universidade de Hertfordshire, decidiu estudar em 2012. Ela descobriu que a confiança dos participantes da pesquisa crescia quando apostavam em roupas de valor simbólico para eles.

A atriz Maísa Silva também aderiu a tendência (Foto: Reprodução/Instagram)

Já Shakaila Forbes-Bell, psicóloga, consultora e fundadora do site Fashion Is Psychology, contou para a revista Harper’s Bazaar que associamos cores a certas emoções como, por exemplo, cores frias, como o azul, induzem sentimentos de calma e criatividade, enquanto cores quentes e mais saturadas, como o vermelho, podem causar sensações de excitação. 

Moda cíclica

Considerada uma tendência estratégica em união ao crescente uso das peças inspiradas nos anos 2000, o dopamine dressing e as roupas de cores saturadas estão ganhando espaço no armário das fashionistas, principalmente com foco no brilho. Desde o final de 2021, é possível notar uma certa obsessão com peças super brilhantes, que também parecem ter sido tiradas dos anos 1980. O que faz sentido já que estudos na área apontam que os retornos de ciclos da moda costumam ocorrer em períodos de 20 anos.

Desfile de Christian Cowan na Semana de Moda de Nova York (Foto: Reprodução/Instagram)

E nem só de estampas super chamativas se faz essa tendência. É importante ressaltar que os looks monocromáticos também têm lugar na trend. Se a sua cor favorita for amarelo, porque não usar um look inteiro com esse tom, por mais ousado que seja?

Desfile de Roberto Cavalli para a Semana de Moda de Milão (Foto: Reprodução/Antonio Calanni)

Lógico que esses sentimentos ligados às cores são subjetivos e várias pessoas podem associar uma roupa all black com felicidade, ou até usar uma peça colorida e não se sentir tão bem quanto usar uma calça preta. Então, para entrar na tendência do dopamine dressing, basta se vestir com o que gosta, com o que te faz feliz e cheio de energia.

Publicidade

VEJA TAMBÉM

Publicidade

PUBLICIDADE