logo

Ação ‘Pretos no Enem’ reúne voluntários para pagar taxa de inscrição de estudantes

Por Redação
Ação ‘Pretos no Enem’ reúne voluntários para pagar taxa de inscrição de estudantes
'Pretos no Enem' surgiu após publicação no Twitter da publicitária cearense Lyara Vidal (Foto: Arquivo Pessoal)

Em meio a protestos em todo o mundo contra o racismo, surge no Brasil uma iniciativa espontânea, voluntária e prática para ajudar pessoas negras em situação de vulnerabilidade. ‘Pretos no Enem‘ é a ação que objetiva pagar inscrições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de pessoas negras em situação de vulnerabilidade socioeconômica que não conseguiram quitar sua inscrição, contribuindo com esse passo para o ingresso dessas pessoas na universidade. A iniciativa surgiu após uma publicação no Twitter da publicitária cearense Lyara Vidal.

Depois do tweet, várias pessoas surgiram dispostas a participar da campanha. A ação é 100% voluntária. Até a manhã da última sexta-feira (5), mais de 10 mil voluntários já tinham se disponibilizado a pagar inscrições. Para se voluntariar é preciso preencher um simples formulário online e, pronto, você já vai ajudar um estudante a realizar o sonho de ingressar no ensino superior. O valor de um boleto para inscrição no ENEM é R$ 85.

LEIA MAIS >> ‘Ajudo muita gente a ter coragem de quebrar barreiras’, diz Iza em entrevista exclusiva ao Site MT

Juntos contra a pandemia: design solidário, cestas básicas, cartinhas para idosos e mais

O único critério é a confiança mútua. Se você se identifica como uma pessoa negra e não conseguiu pagar sua inscrição do ENEM, basta entrar em contato com a gente e o pagamento será feito de acordo com a quantidade de voluntários que forem chegando. Não há transferência de dinheiro, taxa ou qualquer movimentação financeira. O que existe é a emissão do boleto de inscrição do Enem que checamos a autenticidade e o pagamos esse boleto”, explica Luan Alencar, um dos cerca de 60 voluntários que estão organizando a ação.

Arte da página “Pretos no Enem”, criada por uma tatuadora de Natal, no Rio Grande do Norte, que também é voluntária do projeto (Foto: Divulgação/AnaLu Gonzaga)

O próximo passo da ação é receber os boletos a serem pagos, o que já começou a ocorrer. Para fazer a conexão entre os voluntários que vão pagar o boleto e as pessoas a serem beneficiadas estão sendo fechadas parcerias, também voluntariamente, com instituições educacionais para este fim. As pessoas que se encaixam no perfil a ser ajudado também podem entrar em contato individualmente apenas por mensagem direta no Instagram (@pretosnoenem).

Como surgiu

Pretos no Enem‘ nasceu na rede social Twitter, por meio de uma provocação da jornalista e podcaster cearense Lyara Vidal sobre o tema. Integrantes e apoiadores do podcast ‘Budejo’ criaram um grupo no aplicativo de mensagens Telegram, onde já estão 60 pessoas contribuindo com desenvolvimento da iniciativa coletivamente e voluntariamente.

O movimento ganhou adesão de outros podcasts e apoiadores cearenses, como o ‘Indo e Voltando‘ e ‘SerifaCast‘ e ‘Chá com Rapadura’, tomando a proporção de apoio de pessoas e instituições de todo o Brasil, após a repercussão nas redes sociais.

Serviço
Ação solidária ‘Pretos no Enem’
Quer ser apadrinhado? Mande uma mensagem no Instagram do projeto ou por email: pretosnoenem@gmail.com
Quer ser padrinho? Acesse o link: pretosnoenem.com


Veja também