logo

Ato ecumênico é realizado em celebração aos mil atendimentos no Hospital de Campanha do PV

Por Redação
Ato ecumênico é realizado em celebração aos mil atendimentos no Hospital de Campanha do PV
Evento contará com um padre e um pastor e terá uma apresentação do pianista Felipe Adjafre. Transmissão ocorrerá na TV Terra do Sol e no Facebook da Prefeitura de Fortaleza e do Prefeito Roberto Cláudio. (Foto: Divulgação)

A Prefeitura de Fortaleza promove nesta terça-feira (2), às 18h, em frente ao Hospital de Campanha do Estádio Presidente Vargas, um ato ecumênico para celebrar a marca dos 1.000 pacientes acolhidos no equipamento. O número foi alcançado na noite de segunda-feira (1°), quando o Hospital de Campanha completou 45 dias de funcionamento. O ato contará com um padre e um pastor e também com uma apresentação do pianista Felipe Adjafre. Haverá transmissão pela TV Terra do Sol e pelos perfis da Prefeitura de Fortaleza e do prefeito Roberto Cláudio no Facebook.

A apresentação do pianista faz parte do projeto Pôr do Sol Fortaleza, da Secretaria Municipal do Turismo (Setfor). O músico irá tocar na Hora do Ângelus, quando é executada a Ave-Maria, representando o anúncio do anjo Gabriel à Virgem Maria sobre a concepção de Jesus Cristo. Outras músicas também estarão no repertório da apresentação, em agradecimento ao trabalho dos funcionários do equipamento que estão na luta contra o novo coronavírus.

LEIA MAIS >> Prefeitura de Fortaleza oferece atendimento psicológico online para profissionais de saúde

Pandemia traz exercício de altruísmo tal como a vida de uma mãe, diz secretária de Saúde de Fortaleza

“Esta marca é muito significativa pra gente. Conseguimos levantar esse hospital em tempo recorde e atingir a marca dos mil atendimentos em menos de 45 dias. Este ato ecumênico, com direito a piano, é nossa forma de agradecer pelas vidas salvas e o trabalho incansável dos profissionais que atuam no PV”, destaca o prefeito Roberto Cláudio.

O Hospital de Campanha tem 226 leitos de internação, sendo quatro blocos de 56 leitos, com possibilidade de ampliação de mais 112 leitos. Conforme a secretária da Saúde de Fortaleza, Joana Maciel, o local recebeu, do dia da inauguração até 1º de junho, 1.002 pacientes, dos quais 721 receberam alta.

‘Discreta queda’

A unidade médica, pontua, chegou a ter uma alta taxa de ocupação, recebendo 48 pacientes no mesmo dia, uma média de duas novas internações por hora. De acordo com a secretária, a fase atual da covid-19 é de discreta queda no número de casos e de óbitos.

“A unidade foi criada para atender de forma emergencial, mas a depender do desenrolar do quadro com o retorno das atividades econômicas, se tivermos uma nova curva de alta, o hospital está pronto para receber a população“, relata Joana Maciel.

Veja também