Corpo de Bombeiros ganhará Medalha da Abolição por atuação no resgate das vítimas do edifício Andréa

Por Bruno Brandão
Corpo de Bombeiros ganhará Medalha da Abolição por atuação no resgate das vítimas do edifício Andréa

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE) será agraciado com a Medalha da Abolição, no dia 29 de novembro. A comenda será uma homenagem ao trabalho da corporação que atuou no resgate das vítimas do edifício Andréa.

O prédio residencial de sete andares, localizado no bairro Dionísio Torres, em Fortaleza, desabou no 15 de outubro. A tragédia deixou nove mortos e sete feridos, e o trabalho de resgate levou cinco dias ininterruptos, ação que mobilizou todo o Corpo de Bombeiros e uma legião de voluntários.

De acordo com o governador Camilo Santana, a inclusão do Corpo de Bombeiro na lista dos homenageados é uma forma de reconhecimento ao trabalho exercido e que ganhou destaque na mídia nacional.

O comandante-geral do Corpo de Bombeiros, Luis Eduardo Holanda, comentou que a homenagem não se restringe apenas àqueles que pertencem à instituição atualmente, mas também a todos que integraram a corporação durante os seus 94 anos.

Governador Camilo Santana e o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, estiveram com bombeiros na última segunda-feira (4). (Foto: Governo do Ceará)

“Isso muito nos honra. Na história dos Bombeiros, nós sempre tivemos uma boa aceitação junto à população. Então, eu acredito que após aquele dia, a população passou a gostar ainda mais da instituição e a conhecer e respeitar o nosso nível técnico e de comprometimento”, disse o comandante-geral.

Lista de homenagens

Além dos Bombeiros, seis personalidades receberão a Medalha da Abolição 2018-2019, no dia 29 de novembro, por terem ajudado a construir a história do Ceará e se destacado de alguma forma no cenário nacional.

Os homenageados são a presidente da Academia Cearense de Letras, Ângela Maria Rossas Mota de Gutiérrez; o empresário Edson Carvalho Ventura; a desembargadora do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará, Maria Iracema Martins do Vale; o ex-senador Carlos Mauro Cabral Benevides; Regina Marta Albuquerque Barbosa, fundadora da Casa de Vovó Dedé; e padre Reginaldo Manzotti, fundador da associação Evangelizar é Preciso, movimento de evangelização.

Veja também