Documentário acompanha histórias de pretendentes à adoção no Ceará

Por Jacqueline Nóbrega
Documentário acompanha histórias de pretendentes à adoção no Ceará
O documentário "Se Você Vem Amanhã" é o trabalho de conclusão do curso de jornalismo da dupla Émerson Rodrigues e José Henrique Villela Fotos: Arquivo pessoal

O processo de adoção no Brasil pode demorar muito mais do que se imagina. Somente em 2019, no Ceará 700 pais e mães aguardavam a chegada dos filhos por meio do Cadastro Nacional de Adoção. Foi com o intuito de retratar essa espera que a dupla Émerson Rodrigues e José Herique Vilella resolveu fazer um documentário como trabalho de conclusão do curso de jornalismo na Universidade Federal do Ceará.

“Além disso a gente sabia que queria trabalhar com um tema social, e a adoção apareceu de forma natural quando uma amiga da família, que é voluntária em uma ONG, estava contando relatos da vivência dela com a causa”, contou José ao Site MT sobre o documentário “Se Você Vem Amanhã“, lançado sexta-feira (23), no YouTube, em homenagem ao Dia Nacional da Adoção, celebrado em 25 de maio.

LEIA MAIS >> Minuto do Bem por Fernando Ximenes

Artistas cearenses partilham experiências e redescobertas durante o isolamento

Além de acompanhar a trajetória de pretendentes à adoção ao longo do ano passado, o filme traz uma visão abrangente sobre a adoção no Estado. Para chegar aos 37 personagens entrevistados no trabalho, a dupla teve o suporte de dois grupos de apoio à adoção locais, Acalanto Fortaleza e Rede Adotiva.

“A gente teve uma resposta bem positiva dos nossos protagonistas, que são os pretendentes. Muitos deles sentem que não são vistos pela mídia, ou que suas histórias são apagadas, e o documentário veio para dar voz a eles, sem deixar de ouvir todos os lados envolvidos, como o Judiciário e as casas de acolhimento. Um dos nossos entrevistados disse que, com o documentário, o(a) filho(a) que eles aguardam no Cadastro Nacional de Adoção finalmente tem um ultrassom, e eu acho isso muito bonito. Só de ouvir algo assim já fez valer todo o trabalho”, complementa José.

Demora do processo

O jornalista ainda reforça que o principal objetivo é mostrar que, apesar de ser constantemente divulgado histórias de adoções finalizadas, existe 40 mil pessoas no Brasil na fila do Cadastro Nacional de Adoção. Dos três casos retratados no documentários “Se Você Vem Amanhã”, por exemplo, nenhum conseguiu finalizar o processo. “É importante entender que a culpa pela demora desses processos envolve um conjunto de elementos legais e institucionais, e não pode ser colocada em um único indivíduo – certamente não nos pretendentes, que mesmo cada um tendo sua história de vida, estão ali pra dar amor para uma criança que ainda não conhecem”.

A dupla salienta que espera que ao assistirem o documentário as pessoas tenham a oportunidade de refletir sobre o tema. “Adotar no Brasil hoje é uma causa, e quem escolhe aguardar seu filho ou filha pelo Cadastro Nacional de Adoção é certamente um(a) guerreiro(a). A adoção legal é uma luta que apesar dos pesares vale a pena, porque tudo que é por amor no final compensa”, finaliza José, reforçando que os bastidores da gravação do documentário também podem ser vistos no YouTube.

Assista ao documentário:

Veja também