logo

Juntos contra a pandemia: ‘Auê do Amor’ já distribuiu mais de 100 mil marmitas e quer empoderar comunidades

Por Redação
Juntos contra a pandemia: ‘Auê do Amor’ já distribuiu mais de 100 mil marmitas e quer empoderar comunidades
A chef Marina Araújo é voluntária e Coordenadora de Cozinha do projeto Auê do Amor (Foto: Reprodução/Instagram)

Incentivando a solidariedade, muitas ações sociais surgiram na Capital durante a pandemia e o Site MT abraçou a missão de divulgá-las nas últimas semanas. Agora, as matérias “Juntos contra a pandemia” aprofundarão os objetivos e alcances dessas campanhas, além de informar como você ainda pode ajudar. Compartilhando afeto e amor para quem mais precisa, o Auê do Amor já produziu e distribuiu mais de 100 mil quentinhas em Fortaleza. Segundo a idealizadora e coordenadora do movimento, Mariana Marques, o projeto começou pequeno e, agora, a ideia é transformar as cozinhas comunitárias em espaços de capacitação para as pessoas das comunidades.

O Auê do Amor nasceu com a proposta de arrecadar alimentos, até que a chef Marina Araújo lançou a proposta de unir voluntários para cozinhar e preparar as marmitas. “O projeto cresceu e mudou completamente de vida. A chegada das quentinhas fez com que todo mundo se sentisse ainda mais convidado a doar e em 48 horas já tínhamos arrecadado R$ 10 mil para começarmos a produzir com força total. Começamos com 180 por dia e hoje chegamos a produzir 15 mil quentinhas por semana“, afirma Mariana.

LEIA MAIS >> Junior Achievement: conheça o trabalho da organização que atua desde 2005 no Ceará

Capacete de respiração assistida desenvolvido no Ceará começa a ser testado em hospital

Idealizadora da ação, Mariana afirma que o projeto não pretende parar de ajudar. “A gente vive no perrengue porque precisamos de mais doações. É um desafio muito grande fazer tantas refeições por semana só com mão de obra voluntária”.

Vídeo do projeto

Com quase 100 voluntários envolvidos e 48 comunidades alcançadas, o projeto visa dar suporte, a longo prazo, para os beneficiados. “A ideia é que no fim de julho as nossas quatro cozinhas comunitárias se transformem em espaços de capacitação, educação e empoderamento das comunidades. Cada cozinha terá um produto e vamos vender para que as cozinhas sejam autossustentáveis”, afirma Mariana.

Mariana Marques (Foto: Reprodução/Instagram)

Criadora da Auê Feira, mãe do projeto social, Mariana fala sobre a alegria do doar-se. “A experiência do voluntariado pra mim é riquíssima. Nunca aprendi tanto e tive uma responsabilidade tão grande nas minhas mãos. É um presente diário e recompensador. Hoje posso dizer que sou mais feliz depois do Auê do Amor”.

Além de doações de mantimentos, o projeto recebe livros infantis, materiais de higiene pessoal ou limpeza e desapegos em geral. Quem quiser colaborar pode fazer essa entrega diretamente na Loja Elabore, localizada na Rua Marcos Macêdo, 827, no bairro Aldeota, de segunda a sábado, das 10h às 16h.

Você também pode entrar em contato pelo Whatsapp (85) 99922-3355 para saber mais informações ou acessar o instagram do projeto @auedoamor. Para doações em dinheiro, veja os dados bancários.

260 NU Pagamentos S.A. – Agência: 0001
Conta: 22298377-9
Mariana Marques Ferreira – CPF: 658.842.303-97

Veja também