logo

Junior Achievement: conheça o trabalho da organização que atua desde 2005 no Ceará

Por Redação
Junior Achievement: conheça o trabalho da organização que atua desde 2005 no Ceará
O empresário Igor Queiroz Barroso, diretor-presidente presidente da JA Ceará desde 2011, ao lado da executiva Ana Lúcia Teixeira Foto: Divulgação

A Junior Achievement (JA) Ceará é uma organização social que estimula e desenvolve crianças e jovens para o mercado de trabalho por meio do método “Aprender-fazendo“. A iniciativa nasceu nos Estados Unidos, em 1919, e foi uma das primeiras a trazer programas de empreendedorismo para esse nicho da América Latina. No Ceará, o projeto existe desde 2005, é liderado desde 2011 pelo empresário Igor Queiroz Barroso e já recebeu mais de 3.300 voluntários em 15 anos.

“A iniciativa de fundação no Ceará partiu da coordenação de expansão da JA Brasil em articulação com as lideranças locais, integrando, inicialmente, 10 empresários do Estado, nascendo assim o Conselho Consultivo com seus membros parceiros, hoje liderados por Igor Queiroz Barroso como diretor-presidente e Aline Ferreira à frente do Conselho Consultivo”, explica Ana Lúcia Teixeira, executiva da JA Ceará.

LEIA MAIS >> Djamila Ribeiro lançará livro para crianças em 2020

Paulinha Sampaio conta experiência de isolamento em fazenda e o que espera para o pós-pandemia

Dentre os programas da organização, destaque para o “Crianças e Mulheres Empreendedoras“, que iniciou em agosto do ano passado e tem duração de 12 meses. “O objetivo é proporcionar às adolescentes e jovens adultas em situação de vulnerabilidade o seu desenvolvimento por meio da educação empreendedora, através de diversas atividades em empreendedorismo, educação financeira, preparação para o mercado de trabalho com orientação qualificada, e a educação ambiental. Quanto aos programas direcionados às crianças, estes trazem metodologia própria e continuada, que segue uma trilha para as fases futuras, jovem e adulta”, pontua.

Ao todo, são 350 participantes na ação. Os selecionados foram escolhidos em uma análise do projeto, que tem parceria com entidade de bairros da Capital. As aulas são ministradas por facilitadores do quadro de mentores da JA Ceará. Devido à pandemia, a organização teve que se adaptar a nova realidade e tem usado plataformas digitais para continuar com as aulas.

Parcerias importantes

A JA Ceará ainda conta com a parceria de empresas, como o Banco do Nordeste, TV Verdes Mares e Grupo Aço Cearense, entre outras, e do Governo do Estado, por meio da Secretaria da Educação (Seduc) e da Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS).

Ainda dentro das ações que o Banco do Nordeste promove junto com a JA Ceará e que estão ativas no momento estão os projetos “Empreendedor criativo“, em parceria com a SPS, e o “Jovem Empreendedor“, que tem a Seduc como parceira.

Ao todo, 150 mil voluntários fazem parte do JA ao redor do Brasil. Os interessados em participarem do projeto no Ceará, devem estar cursando ou ter concluído o ensino superior. “Dependendo do programa, são requeridas outras expertises. Os programas se diferem em suas especificidades, além de diferentes plataformas nas aplicações, sejam 100% digitais ou presenciais, e também com modelagem híbrida”, alerta Ana Lúcia.

Em 15 anos, já passaram pelo JA Ceará mais de 3.300 voluntários. Para mais informações sobre os programas do projeto e voluntariado, basta acessar o site da organização.

Mesmo em meio à crise de saúde que o mundo atravessa, a executiva adianta novos programas do JA Ceará com o intuito de investir nos jovens cearenses. “Iniciaremos novos projetos no início do próximo semestre como o ‘JA Startup‘ e o ‘Futuro do Trabalho‘”, diz.

Veja também