Dona Yolanda Queiroz construiu um mundo de sentidos só seu. Matriarca de uma das famílias mais tradicionais no ramo de negócios do Ceará, ela é tema da exposição “Yolanda Vidal Queiroz – Momentos”, que será aberta oficialmente próximo dia 10, no Espaço Cultural Unifor.

Sob curadoria de Denise Mattar, a mostra reúne diversas paixões de Yolanda, divididas em núcleos da galeria. O primeiro destes núcleos a ser apresentado ao público, no início da exposição, é a família. Pelo espaço, estão espalhados álbuns de fotografia, vídeos, manuscritos íntimos, peças de vestuário e mobiliário, documentos e registros da trajetória da família Queiroz, entre outros objetos afetivos, com o propósito de reconstruir o ambiente doméstico de uma poeta casa, onde Yolanda viveu com o marido Edson Queiroz e seus seis filhos. Afinal de contas, foi a família o seu maior pilar e legado.

Foto: Reprodução

Em um segundo momento, a exposição explora a relação íntima de Dona Yolanda com o mundo das artes, a partir de sua coleção particular. Nesse ponto, o modernismo brasileiro marca presença na maioria das telas. Obras de artistas como Di Cavalcanti, Ismael Nery, Portinari, Milton Dacosta, Anita Malfatti, Antonio Bandeira, Pancetti, Frans Post, Volpi, entre outros, colorem o ambiente.

Item de imenso valor sentimental, o retrato de D. Yolanda, assinado por Albery, também faz parte da mostra. Outro relíquia é o retrato da família, realizado por Lazlo Burjan, em 1970. Nele, é possível ver a matriarca, acompanhada das quatro filhas Lenise, Myra Eliane, Renata e Paula, ainda
solteiras.

Mais um traço da personalidade exímia de Yolanda presente na galeria é a paixão pela religiosidade barroca. A arte sacra contempla desde esculturas barrocas eruditas ao barroco popular, com pinturas brasileiras e da Escola Cuzquenha. Há imagens, por exemplo, de Sant’Anna, São Pedro e São José. Para retratar suas crenças ecumênicas, a exposição ainda apresenta divindades indianas, vietnamitas, tailandesas e muitos ícones russos.

Em parte, “Yolanda Vidal Queiroz – Momentos” tem similaridades com outras mostras apresentadas recentemente no Espaço Cultural Unifor, como a “Coleção Airton Queiroz” e “Da Terra Brasilis à Aldeia Global”. Seu acervo é complementar a elas e traz como diferencial as peças ligadas à religiosidade barroca.

Dia 10, a exposição é inaugurada juntamente com outras duas: “XX Unifor Plástica” e “Da Terra Brasilis à Aldeia Global”. A primeira faz um resgate às suas origens, apresentando apenas artistas cearenses ou radicados no Estado, de diversos movimentos artísticos. Já a segunda chega à 2ª edição, com cerca de 200 obras de grandes artistas nacionais e internacionais, retratando o melhor da arte nos últimos seis séculos.

>> CONFIRA TAMBÉM: Com curadoria de Denise Mattar, Unifor Plástica terá 25 artistas cearenses

SERVIÇO

Exposição “Yolanda Vidal Queiroz – Momentos”
Abertura dia 10, às 19h
Espaço Cultural Unifor
Visitação de 11 de outubro de 2019 a 1º de março de 2020, das 9h às 19h (terça a sexta-feira) e de 10h às 18h (sábado e domingo)
Aberto ao público

Foto principal: Yolanda Queiroz, óleo sobre tela de Albery Seixas da Cunha