Ana Virgínia Furlani e Lucas Novais estão entre os vencedores do projeto de urbanismo ‘Cidade da Gente’

Por Bruno Brandão
Ana Virgínia Furlani e Lucas Novais estão entre os vencedores do projeto de urbanismo ‘Cidade da Gente’

Os seis nomes dos vencedores do concurso ‘Cidade da Gente’ foram divulgados nesta segunda-feira (23). Promovida pela Prefeitura de Fortaleza em parceria com o Instituto Iracema, a ação contempla projetos de intervenções permanentes, que proporcionem áreas de convivência em espaços urbanos específicos. Ao todo, seis diferentes áreas de Fortaleza receberão a reformulação.

LEIA MAIS >> Arquiteto Alencar Júnior visita exposição de Leonardo da Vinci em São Paulo
Dia do Arquiteto: profissionais cearenses relembram seus primeiros projetos

Os selecionados foram Lucas Vieira Novais, com o projeto 7 Artes, para um trecho da Av. Desembargador Moreira; Daniel da Silva Medeiros, com o projeto Vila Tabajaras, na Rua dos Tabajaras, na Praia de Iracema; Ana Virgínia Furlani com o projeto Andorinhas, no Canindezinho; Camila Cavalcante, com o projeto Casa, no Passaré; Shaiane Viana, com o projeto Aracapé – Vamos andar a pé; e por fim, Daniel Benevides, com o projeto Brinca, Jardim Glória, no Barroso.

Marcus e Lucas Novais

Um dos autores do projeto que contempla um dos principais corredores comerciais e de fluxo viário da Capital, o arquiteto Yuri Praça deu mais detalhes da iniciativa. “No trajeto de sete quarteirões, cada um terá equipamentos, mobiliários e pequenas atrações reverenciando os principais artistas cearenses. O projeto foi pensado para ser, além de uma área de convivência e lazer para moradores locais, um corredor de boas vindas para turistas que chegam a Fortaleza, tendo o piso em degradê de uma das sete cores do arco-íris para cada trecho”, explica ele.

Além de Yuri, os arquitetos Lucas Novais e Igor Dias e Yuri Praça – todos do escritório Marcus Novais Arquitetura – assinam o projeto.

Quem também comemorou foi Ana Virginia Furlani, que criou o projeto para o Canindezinho em parceria com Joana Salle. “É motivo de uma felicidade muito grande. É a primeira vez que a gente participa de um concurso e é a primeira vez que eu trabalho com intervenção urbana. Um desafio muito grande. Eu já tinha uma relação afetiva com o bairro, além de ser um bairro com um menor índice de desenvolvimento humano e acredito que políticas públicas podem transformar a vida das pessoas”, conta Furlani.

Cada projeto vencedor recebeu R$ 15 mil, em um total de R$ 90 mil.

Foto: Divulgação

Veja também