logo
X

Máscaras cirúrgicas serão feitas e doadas a hospitais do CE; Grupo precisa de insumos

Por Redação
Máscaras cirúrgicas serão feitas e doadas a hospitais do CE; Grupo precisa de insumos
Projeto “Inovação contra o Covid-19” precisa de insumos, como acetato, elásticos, ligas e TNT. (Foto: iStock)

Em meio à pandemia do novo coronavírus no estado do Ceará, a Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece) e outras 10 entidades lançarão, nesta quarta-feira (25), o projeto “Inovação contra o Covid-19”, que tem o objetivo de imprimir peças de segurança de trabalho e de proteção individual, como máscaras cirúrgicas, a serem doados a profissionais de saúde que estão na linha de frente no combate ao vírus. O grupo, no entanto, precisa de insumos, como acetato, elásticos, ligas e TNT.

De acordo com o coordenador do CriarCE, Thiago Barros, atualmente, para elaboração dos itens, há 10 impressores 3D da Secitece e de entidades que atuam no projeto. A máquinas, destaca, são capazes de produzir, também, peças de maior complexidade, como válvulas para ventiladores mecânicos e outras peças de reposição que possam ser geradas a partir das necessidades que se apresentem.

LEIA MAIS >> Profissões na área da tecnologia terão alto crescimento até 2023

Estudo revela que 58% das empresas cearenses utilizam tecnologias digitais

“Impressora 3D tem uma vantagem: permite que faça peças diferentes e de vários formados, porém é um pouco lenta. Não vamos conseguir se equiparar a uma indústria, pois o trabalho é manual, artesanal. Foi a maneira que encontramos para ajudar os profissionais de saúde”, explica.

Ainda de acordo com Thiago Barros, o CriarCE está unido também com a comunidade Maker, pessoas físicas que têm impressoras 3D, CNC e/ou outros equipamentos de fabricação digital, com capacidade técnica para manuseá-las. O projeto envia o arquivo do que será produzido e, depois, um motoboy busca os itens no local onde está a impressora 3D.

“Nosso objetivo com esta iniciativa é utilizarmos nossa capacidade de produção através das máquinas 3D, não só as do Governo através do CriarCE/Secitece, mas de todo o estado, sendo ela publica ou privada, e juntos criarmos os acessórios que irão salvar vidas e minimizar o impacto do coronavirus no Ceará”, pontuou a coordenadora de Inovação e Empreendedorismo da Secitece, Gabriela Purcaru.  

Auxílio

O secretário da Secitece, Inácio Arruda, diz que o estado está disponibilizando, por meio das universidades e órgãos de pesquisas, toda a estrutura tecnológica que pode servir a profissionais de saúde que atuam em hospitais, sejam eles públicos ou privados, policlínicas.

“As universidades e entidades de pesquisa estão atuando numa grande rede de ajuda ao estado, que vai desde a recuperação e produção, através das impressoras 3D, de equipamentos de proteção, como por exemplo, o suporte reutilizável de máscaras, à fabricação de álcool gel”, afirmou.

Para realizar a doação dos materiais citados, há como entregar no 10º andar do prédio do Cineteatro São Luiz, onde fica a Secitece, ou ao coordenador do CriarCE, Thiago Barros. O número para contato é (85) 9.9199-3263.

Veja também