Prisco Bezerra propõe suspensão da cobrança de empréstimos a pequenos negócios

Por Redação
Prisco Bezerra propõe suspensão da cobrança de empréstimos a pequenos negócios
Na avaliação do senador cearense, se os bancos não oferecerem uma parcela de contribuição agora, pequenas médias e até grandes empresas podem ir à falência. (Foto: Reprodução)

O senador cearense Prisco Bezerra (PDT) apresentou, no Senado Federal, o projeto de lei 1.359/2020, em que propôs que os bancos suspendam a cobrança de empréstimos dos microempreendedores individuais e das microempresas. A suspensão, informa o texto, deve ocorrer em um período mínimo de três meses ou enquanto durar o estado de calamidade no país, o que for maior.

De acordo com o pedetista, haveria uma importante contribuição do setor bancário aos pequenos negócios, um dos segmentos mais afetados pelo surto novo coronavírus.

LEIA MAIS >> Prefeitura de Fortaleza suspende pagamento de imposto para empresas

Prefeitura de Fortaleza lança novo portal com informações sobre o novo coronavírus

Ele lembrou que, em 2019, somente os quatro maiores bancos do país – Itaú, Banco do Brasil, Bradesco e Santander – lucraram R$ 81,5 bilhões, 18% a mais do que os R$ 69 bilhões de 2018.

Mesmo com as medidas anunciadas pelo Governo Federal, de liberação de R$ 1,2 trilhão para garantir liquidez aos bancos, conta Prisco Bezerra, o dinheiro não tem chegado aos que mais precisam.

Falência

Na avaliação do senador cearense, se os bancos não oferecerem uma parcela de contribuição agora, pequenas médias e até grandes empresas podem ir à falência. E, mesmo as que conseguirem sobreviver, narra, estarão afundadas em dívidas impagáveis.

“Os bancos não reduziram taxas de juros, não criaram novas linhas de crédito nem estão assegurando qualquer benefício efetivo”, pontuou. O projeto será votado pelos senadores e, caso seja aprovado, segue para apreciação da Câmara dos Deputados.

Veja também