logo

Trecho da Av. Desembargador Moreira terá cinema ao ar livre e armário compartilhado de livros; veja fotos

Por Jéssica Colaço
Trecho da Av. Desembargador Moreira terá cinema ao ar livre e armário compartilhado de livros; veja fotos

Desenvolvido pelo escritório Marcus Novais Arquitetura, o projeto Passeio 7 Artes foi o vencedor do concurso ‘Cidade da Gente’ entre as propostas apresentadas para o novo modelo de urbanização de um trecho da Av. Desembargador Moreira. A iniciativa, assinada por Lucas Novais, Yuri Praça e Igor Dias, dará a cada quarteirão cores e mobiliários específicos inspirados nas sete artes e incorpora ideias como cinema ao ar livre, espaço para exposição de pinturas, armário compartilhado de livros e até um túnel de arcos.

LEIA MAIS >> Ana Virgínia Furlani e Lucas Novais entre os vencedores do projeto de urbanismo ‘Cidade da Gente’

O Site MT teve acesso às pranchas do projeto, inscritas no concurso. O trecho a ser modificado tem cerca de 800 metros de extensão e vai da Praça Portugal até a praia. Os sete quarteirões inclusos no trecho terão cores diferentes e intervenções urbanísticas inspiradas em Música, Artes Cênicas, Cinema, Literatura, Pintura, Escultura e Arquitetura.

Trecho entre a Praça Portugal e a rua Pereira Valente será inspirado na Música; já o quarteirão seguinte será dedicado às artes cênicas. (Foto: Reprodução)

O primeiro quarteirão, situado entre a Praça Portugal e a rua Pereira Valente, é dedicado à Música e terá espaços para apresentações de músicos e uma instalação musical interativa. Já o segundo quarteirão, que compreende o trecho entre as ruas Pereira Valente e República do Líbano, valoriza as Artes Cênicas e contará com palcos para apresentações de dança.

As ruas República do Líbano e Canuto de Aguiar delimitam a extensão do terceirão quarteirão, o da Pintura. O destaque do espaço será a instalação de anteparos, semelhantes a galerias, onde artistas poderão expôr obras.

Dedicado à pintura, o quarteirão entre as ruas República do Líbano e Canuto de Aguiar terá anteparos, semelhantes a galerias, onde artistas poderão expôr obras. (Foto: Reprodução)
Situado entre as ruas Ana Bilhar e Silva Jatahy, o Quarteirão do Cinema terá espaço de exibição ao ar livre, com espreguiçadeiras (Foto: Reprodução)

Destaque para produções locais

A quarta parte do projeto, entre as ruas Canuto de Aguiar e Ana Bilhar, no quarto quarteirão, vai evidenciar o universo da Escultura com a exposição de obras de artistas cearenses. “Associados às esculturas, foram propostos estares urbanos nas proximidades das mesmas com a função contemplativa”, descreve o projeto.

O quinto quarteirão é o trecho entre as ruas Ana Bilhar e Silva Jatahy e será dedicado ao cinema. Para isso, os arquitetos aproveitaram a inclinação natural da rua e desenvolveram um espaço de exibição ao ar livre, com espreguiçadeiras. “A proposta defende uma programação semanal de filmes nacionais, além de destaques a produções locais”, informa o texto.

O último trecho da avenida terá como referência as grandes obras arquitetônicas e dará ainda mais destaque ao prédio do Náutico Atlético Cearense. A proposta vencedora indica a instalação de um túnel de arcos. “A proporção foi estudada para estabelecer elos com os arcos da edificação histórica”, descreve o projeto.

Valorizando os escritores cearenses, o Quarteirão da Literatura terá armários compartilhados com livros disponíveis (Foto: Reprodução)
Quarteirão da Arquitetura terá instalação com referências ao prédio do Náutico (Foto: Reprodução)

Abertura para arte

Um dos autores do projeto, o arquiteto e urbanista Lucas Novais conta que a equipe aproveitou a “feliz coincidência” de o trecho ter sete quarteirões para associar a sete expressões artísticas. “A ideia das artes vem também pela carência que temos, na cidade, de valorização dos artistas cearenses”, explica.

Ainda segundo ele, o fato de a avenida estar associada a uma intensa atividade comercial, é normal que as pessoas tenham certo estranhamento no início, o que não impede que a iniciativa seja incorporada à rotina de quem circula pela região. “As cidades bem sucedidas em projetos assim têm iniciativas com relação direta com os pontos comerciais, e vivenciar o espaço a pé para criar um vínculo”, defende.

O edital lançado pela Prefeitura para escolha do projeto da Desembargador Moreira e outras cinco intervenções na Capital, argumenta o arquiteto, colocam Fortaleza na vanguarda dos investimentos em espaços públicos modernos.

Veja também