A vasta obra do paraense Ismael Nery tem forte impacto estético dentro do universo artístico nacional nos dias atuais. E toda essa intimidade criativa pôde ser vista de perto em exposição na Casa D’Alva, em Fortaleza, sob curadoria fina de José Guedes e Roberto Galvão. Em toda a sua trajetória, Nery sempre trabalhou com a figura humana. São retratos, cenas do cotidiano e nus, numa busca por representar a dinâmica formal do tempo, seja empregando a justaposição das figuras, seja se apropriando de métodos equivalentes as soluções cubistas.

Na manhã ensolarada deste sábado, 13, Guedes e Galvão receberam convidados e jornalistas para uma conversa para lá de interessante sobre o acervo do artista protagonista da mostra, destrinchando suas inspirações e analisando seus caminhos férteis nos desenhos, aquarelas e pinturas. Na ocasião a dupla também lançou o catálogo oficial da exposição, onde é possível fazer um passeio por sua redescoberta no mundo das artes plásticas. Confira os cliques.

Marcos Oriá, Jorge Luiz, Cardoso Junior, Mário Sander e Júlio Maciel foram prestigiar

Fotos: Eri Nunes