Um espaço – físico e virtual – onde ficam armazenados dados industriais acerca de áreas como mercado de trabalho, educação e comércio internacional de diversos municípios e regiões do Ceará, que podem ser acessados em tempo real por indústrias, empresários, acadêmicos, investidores e profissionais do governo. Esse é o Observatório da Indústria, uma ferramenta destinada a construir e articular conhecimento com foco em inteligência competitiva, desenvolvida pela Federação das Indústrias do Estado do Ceará e lançada pelo presidente da instituição, Beto Studart, na última terça (9), durante solenidade no segundo andar da Casa da Indústria.

Além de informações sobre o Ceará, o Observatório disponibilizará um raio-x dos principais segmentos industriais, infraestrutura logística do Ceará e permitirá o acompanhamento de investimentos públicos.

Ricardo Cavalcante, César Ribeiro, Beto Sturdart e Élcio Batista

Empresas que recorrerem à plataforma terão acesso a soluções, programas e produtos, entre os quais se destacam as Rotas Estratégicas Setoriais, as Bússolas da Inovação e da Sustentabilidade, além de pesquisas que calculam o faturamento da indústria e a confiança dos industriais, além das perspectivas para a produção e o investimento. No pacote, está incluído ainda iniciativas de prospecção de futuro e articulação, com os Perfis Profissionais para o Futuro e o Masterplan, programas que dão continuidade às Rotas Estratégicas e disponibilizações visões a longo prazo. 

De acordo com a Fiec, a sede física da ferramenta possui uma infraestrutura com o que há de mais avançado em tecnologia, incluindo uma videowall, equipamento que permite que vários monitores estejam conectados fisicamente, de modo a formar uma grande tela. No caso do Observatório, a videowall é composta por 15 telas de mais de 50 polegadas em um espaço projetado para receber reuniões interativas para até 50 pessoas.

Fotos: Jackson Oliver