Com uma programação rica em diversidade, com cerca de 100 filmes entre curtas e longas, o Cine Ceará chega a sua 28ª edição homenageando o Novo Cinema do Peru

Na presença de autoridades locais como o secretário estadual de Cultura, Fabiano Piúba, e intelectuais, a abertura da mostra aconteceu neste sábado (4) e foi marcada pela exibição da ficção “O Barco”, do cearense Petrus Cariry (conhecido por “Clarisse ou Alguma Coisa Sobre Nós Dois”.

Nesta edição do festival, quatro personalidades do audiovisual brasileiro foram homenageadas. São elas: o humorista e eterno Trapalhão Renato Aragão; o diretor do Canal Brasil S/A, Paulo Roberto Mendonça; o médico e reitor da Universidade Federal do Ceará, Henry Campos; e o prestigiado ator Antônio Pitanga.

Um dos momentos mais tocantes da cerimônia foi quando Renato Aragão subiu ao palco. Visivelmente emocionado, o cearense de Sobral demonstrou toda a sua gratidão por estar de volta ao Cineteatro São Luiz, lugar onde muitas pessoas assistiram, nas décadas de 70 a 90, a estreia de boa parte de seus mais de 40 filmes. Neste sábado, Renato foi agraciado com duas condecorações, uma placa do Cineteatro São Luiz e o troféu Eusélio Oliveira, do Cine Ceará.

Vem ver como foi a cerimônia de abertura: