“O retrato é um encontro, o resultado de bom encontro. É uma cooperação do fotografado comigo e revela uma certa doçura nessa relação”. É assim que Bob Wolfenson, cultuado fotógrafo brasileiro, define seu trabalho de capturar imagens tão icônicas de personalidades da arte, da política e do esporte, ao longo de uma carreira que se estende por 50 anos. 

De fato, nomes como o de Fernanda Montenegro, Caetano Veloso, Belchior, Marina Lima, Xuxa e Jô Soares se revelam absolutamente à vontade na frente da sua câmera. 150 imagens feitas por Bob Wolfenson, algumas delas nunca vistas antes, estampam nova exposição no Museu da Fotografia de Fortaleza, entregando uma bela miscelânea de gerações clicadas pela lente particular do artista.

Encontro intimista com o público

Silvio Frota, empresário e proprietário do MFF, preparou uma manhã de intensa programação para abrir a mostra “Retratos”, com vernissage prestigiada por nomes como o de Bia Perlingeiro, Fernando Cirino, Beatriz e Lauro Fiuza, Emília Buarque e Totonho Laprovitera, além de uma palestra com o próprio Bob e uma visita guiada.

Bob Wolfenson: Retratos” fica em cartaz até janeiro de 2020, e tem curadoria de Rodrigo Villela e assistência de Fábio Furtado.

SERVIÇO:

“Bob Wolfenson: Retratos”
Censura: Livre
Visitação: Gratuita, de quarta-feira a domingo, de 12h às 17h
Local: Museu da Fotografia Fortaleza
Endereço: Rua Frederico Borges, 545 – Varjota
Mais informações: (85) 3017-3661

Fotos: Saulo Roberto