Márcia Travessoni – Eventos, Lifestyle, Moda, Viagens e mais

Entre em contato conosco!

Anuncie no site

Comercial:

[email protected]
Telefone: +55 (85) 3242 0333

Arquiteta Nicole Fiuza abre ateliê de cerâmica com aulas individuais e para grupos pequenos

3 ago 2022 | Living

Por Jacqueline Nóbrega

A profissional também desenvolve coleções-cápsulas no espaço

Nicole Fiuza é arquiteta e se apaixonou pela cerâmica (Foto: Arquivo pessoal)

A arquiteta Nicole Fiuza Cronemberger abriu recentemente um ateliê de cerâmicas em Fortaleza, o Fiuza Ceramics. A cerâmica entrou na vida da profissional como hobby, e hoje tornou-se inspiração para o dia a dia dela na arquitetura. “Sempre estou em busca de aprender algo novo ligado às artes. Pintura, gravura, mosaicos, bordados… Já circulei por todos. A cerâmica começou de forma despretensiosa, como as outras, mas o resultado foi tão apaixonante, que resolvi investir meu tempo e estudos nela. Conciliar essas duas paixões foi então algo natural e prazeroso”, contou ela em entrevista ao Site MT.

LEIA MAIS >> Com diárias de até R$ 16 mil, beach houses viram febre no litoral do Ceará

Milena Holanda detalha como usa madeira nos projetos arquitetônicos

Hoje ela divide o escritório de arquitetura com o ateliê, para facilitar a logística e otimizando o tempo. No local, além de aulas particulares, Nicole dá aulas a grupos pequenos. Ela ainda desenvolve coleções-cápsulas, à venda no perfil do Instagram da Fiuza Ceramics. Por enquanto, ainda não aceita encomendas. “Busco aprender ensinando, divulgando a arte e proporcionado bem-estar a outras pessoas”. 

Nicole dá aulas particulares e para grupos pequenos no ateliê (Foto: Arquivo pessoal)

Atualmente existe um movimento da utilização de cerâmicas artesanais na decoração de interiores. Nicole destaca que o artesanato regional, com o retorno às nossas raízes, tem ganhado força no mundo inteiro. “A base da cerâmica é o barro, que faz parte  da nossa evolução histórica e cultural. Valorizar o que é feito a mão estimula a arte regional, ajuda os pequenos artesãos e auxilia no ciclo da sustentabilidade. Eu já buscava inserir a arte local na minha casa e nas pós-produções dos meus projetos de arquitetura há algum tempo”. 

VEJA AINDA >> Rafaela Scienza abre ateliê de cerâmica na Bahia e conta detalhes sobre as peças

O objetivo da arquiteta é aprender cada vez mais e divulgar a atividade. “A cerâmica faz parte de um processo complexo de produção, desde a modelagem, passando pelo acabamento e esmaltação, seguidos da queima. Esse roteiro pode trazer muitas surpresas, alterando o resultado. Cada peça é única e tem sua identidade, muitas vezes construída durante o processo”, finaliza. 

Publicidade

VEJA TAMBÉM

Publicidade

PUBLICIDADE