Márcia Travessoni – Eventos, Lifestyle, Moda, Viagens e mais

Entre em contato conosco!

Anuncie no site

Comercial:

comercial@marciatravessoni.com.br
Telefone: +55 (85) 3242 0333

Redação:

conteudo@marciatravessoni.com.br
conteudo1@marciatravessoni.com.br

Carlise Meinke mostra como utiliza decoração de palha e fibras naturais em casa

19 mar 2021 | Living

Por Redação

A criadora de conteúdo digital Carlise Meinke viu crescer o gosto pela decoração rústica utilizando palhas e fibras naturais há 20 anos atrás, quando construiu uma casa na praia da Redonda, litoral do Ceará. Naquela época, o item ainda não era visto como tendência de decoração Boho, estilo contemporâneo que propõe misturas e referências étnicas, orientais e hippies a fim de criar ambientes cheios de texturas e cores. Em entrevista ao Site MT, Carlise fala sobre como usa a decoração de palha e fibras naturais em casa. Confira!  

LEIA MAIS >> Como montar mandalas de palha e painéis rústicos para decorar a casa no estilo Boho

Catarina Mina lança coleção de luminárias que valoriza o artesanato cearense

“Nossa casa [em Redonda] era muito simples, ficava em uma vila de pescadores. Procurei usar móveis de cipó, e tinha redes de sisal e tapetes de itapoá. A decoração toda da casa era nesse estilo mais simples e rústico porque o lugar pedia”, relembra. De lá pra cá o gosto pela decoração rústica só aumentou, conta. A décor passou a ser usa até mesmo na casa de Fortaleza, que antes seguia padrões de decoração urbana, sem ainda ter traços da sua personalidade e identidade.

De acordo com ela, hoje, opta por uma decoração mais particular, que vai desde a escolha dos itens ao tipo de textura e cores. “Em Fortaleza é mais fácil achar esse tipo de objeto. No Mercado Central, por exemplo, é possível achar muita coisa bacana a preços acessíveis. Com um olhar mais atento consegue-se achar coisas lindas para colocar na parede da casa”, aponta. 

Detalhes

“Em casa uso na decoração tape de itapoá feito de palha tirada de manguezal, tem uma resistência ótima e dá um visual lindo. Tenho cestarias com sousplats, peneiras e bandejas, tudo redondo feito com fibras ou palha natural, seja de carnaúba ou milho. Não tenho muito critério, se vejo algo bonito que me chame atenção trago para mim. Tenho até um chapéu de palha na sala, curti, achei bonito, combinou com a parede e ficou”, detalha. Ela pontua que dá preferência a peças artesanais e feitas à mão. “É perfeito por causa da imperfeição”.  

Artesanato local 

Além disso, ela destaca que a beleza também está em colaborar com comunidades locais, responsáveis, muitas vezes, por fazer esse tipo de material. “Acaba gerando uma renda, uma atividade sustentável. Por exemplo, em Aracati, existe um grupo de mulheres que fazem trabalhos desse tipo e produzem coisas lindíssimas. É um trabalho maravilhoso”.  

Decoração rústica por Carlise Meinke. (Foto: Arquivo pessoal)

No Instagram, conta, a recepção por parte das seguidoras é sempre positiva. “Quando publico fotos da decoração elas me questionam como não pensaram antes. São coisas que precisam ser vistas de outra forma. Além disso, é uma decoração barata, e cada peça é única. E ainda ajuda a movimentar a economia local, é uma atividade sustentável importante”, finaliza.  

Publicidade

VEJA TAMBÉM

Publicidade

PUBLICIDADE